'Mulher-Maravilha 1984' é adiado para agosto por causa do coronavírus

Estreia da sequência do filme protagonizado por Gal Gadot estava programada para junho

São Paulo

A estreia de "Mulher-Maravilha 1984", sequência do filme solo de 2017 protagonizado pela heroína da DC Comics, foi adiada nos Estados Unidos para 14 de agosto, por causa da pandemia de coronavírus.

A data anterior de lançamento era 5 de junho. No Brasil, a estreia seria no dia anterior, 4, e foi adiada para 13 de agosto.

O filme segue uma tendência de diversos outros, como "Mulan", "007 - Sem Tempo para Morrer", "Um Lugar Silencioso - Parte II" e "Velozes e Furiosos 9", todos adiados por causa dos esforços de contenção de vários países ao redor do mundo em conter aglomerações em eventos públicos e privados.

O filme estrelado por Gal Gadot era uma das principais apostas da Warner Bros. para 2020, e seu adiamento é um sinal de que estúdios temem que os cinemas ainda estejam desabitados em junho, no início do verão americano, para quando são programadas estreias de peso.

Em São Paulo, por orientação do governador João Doria (PSDB), os cinemas fecharam as portas no dia 17, assim como diversos outros equipamentos culturais. Exibidores brasileiros estão preocupados em como sobreviver no período de falta de público.

Na semana passada, o Brasil teve o primeiro final de semana de sua história sem estreias no circuito exibidor de cinema.

Enquanto isso, a China, um dos principais mercados internacionais e primeiro foco do coronavírus, voltou a abrir aos poucos seus cinemas nesta semana, ainda com programação voltada principalmente a filmes mais antigos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.