Descrição de chapéu Coronavírus

580 mil podem ser demitidos no setor cultural após coronavírus, diz pesquisa

Demissão em massa seria reflexo de medidas adotadas pelos estados para conter o avanço da pandemia no país

São Paulo

Uma pesquisa recente diz que mais da metade dos eventos culturais previstos para este ano –51,9%– foi cancelada, adiada ou está em situação incerta por causa da pandemia do coronavírus.

Segundo o estudo da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, a Abrape, se considerada todo o setor cultural, cerca de 580 mil profissionais podem ficar desempregados devido às medidas de segurança adotadas nos estados para prevenir que a doença se espalhe.

A Abrape é uma entidade que representa produtoras e promotoras em nível nacional e tem 200 associados. Entre os associados estão promotores de shows, peças de teatro e de festivais (como o festival de Verão de Salvador e a Festa do Peão de Boiadeiros de Barretos), agências de músicos e produtores de eventos para shoppings. Não há representações ligadas ao cinema na entidade.

Segundo a assessoria de imprensa da instituição, ela procura diálogo com o governo federal para para que sejam criadas medidas que evitem o colapso do segmento.

O mesmo estudo estima que 92% das empresas sentiram o impacto das medidas impostas pela quarentena nos estados com um prejuízo que pode chegar a R$ 290 milhões, levando em consideração só o universo das associadas, e de cerca de R$ 90 bilhões se estimarmos a indústria nacional.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.