Bill Withers, ícone do blues e do soul americano, morre aos 81 anos

Segundo a família, o cantor teve complicações cardíacas e não há relação com coronavírus

São Paulo

O músico Bill Withers morreu, aos 81 anos, em Los Angeles, nesta segunda-feira (30), devido a complicações cardíacas, a informação foi anunciada por sua família, em um comunicado enviado à Associated Press.

Withers, que é conhecido como um dos maiores nomes do soul e blues dos Estados Unidos, é o compositor de grandes sucessos mundiais, como "Lovely Day", "Ain't No Sunshine" e "Grandma's Hands".

Bill Withers, em premiação do Rhythm & Soul Music
Bill Withers, em premiação do Rhythm & Soul Music - Chris Pizzello/Reuters

"Estamos arrasados ​​com a perda de nosso amado e dedicado marido e pai. Um homem solitário com um coração motivado a se conectar ao mundo, com sua poesia e música, falou honestamente com as pessoas e as conectou umas às outras", diz o comunicado.

"Como uma vida privada, como ele viveu perto de familiares e amigos íntimos, sua música sempre pertencerá ao mundo. Neste momento difícil, rezamos para que sua música ofereça conforto e entretenimento enquanto os fãs se apegam aos entes queridos."

Nascido em Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos, o artista era gago e foi criado pela avó durante grande parte de sua infância.

Em 1967, aos 29 anos, ele se mudou à Los Angeles para tentar ingressar na carreira de músico, mas só conseguiu alcançar o objetivo quatro anos depois, quando lançou seu primeiro álbum "Just as I Am", que inclui hits como "Grandma's Hands" e "Ain't No Sunshine".

Após ganhar anos de sucesso e reconhecimento entre artsitas do soul e blues, Withers venceu o Grammy três vezes, nos anos de 1972, 1982 e 1988.

Em 2014, Withers deu uma de suas últimas entrevistas, para a revista Rolling Stone. "As poucas canções que eu escrevi em minha breve carreira foram regravadas em muitos gêneros diferentes. Eu não sou um virtuoso, mas consegui escrever músicas com as quais as pessoas puderam se identificar", disse ele à revista.

O artista Lenny Kravitiz lamentou a morte do cantor no Twitter. "Descanse bastante, Bill Withers. Sua voz, músicas e expressão nos deram amor, esperança e força. Minha alma sempre esteve e sempre estará cheia de sua música. Sua humildade demonstrou a profundidade do seu quando você nos carregava para um lugar melhor. Você ainda é, e sempre será, Bill", escreveu Kravitz nesta sexta-feira (3). ​ ​

Withers deixa sua mulher, Marcia, e dois filhos, Todd e Kori.

Com UOL e agências de notícias

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.