Descrição de chapéu Cinema

Irrfan Khan, ator de 'Quem Quer Ser um Milionário', morre aos 53 anos

Indiano fez carreira na Inglaterra e em Hollywood e atuou ainda em 'As Aventuras de Pi', vencedor do Oscar

Mumbai | Reuters

O ator indiano Irrfan Khan, 53, que participou de filmes de Hollywood como "As Aventuras de Pi" e "Quem Quer Ser um Milionário", morreu nesta quarta-feira (29).

Sua morte, causada por um câncer raro diagnosticado em 2018, foi confirmada por um porta-voz do ator, que afirmou que Khan estava cercado por familiares. Ele deixa sua mulher e dois filhos.

Khan foi um dos primeiros atores indianos a deixar uma marca no cinema ocidental, seguindo os passos de pioneiros como Saeed Jaffrey, Roshan Seth e Om Puri.

Irrfan Khanem premiação cinematográfica em Macau, na China, em 2017
Irrfan Khanem premiação cinematográfica em Macau, na China, em 2017 - Philippe Lopez/AFP

"Um talento incrível", disse Amitabh Bachchan, estrela de Bollywood. “Um colega gentil. Um colaborador prolífico para o mundo do cinema. Ele nos deixou muito cedo, criando um enorme vácuo.”

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, também se manifestou. “A morte de Irrfan Khan é uma perda para o mundo do cinema e do teatro. Ele será lembrado por suas performances versáteis ”, disse Modi no Twitter.

Sahabzade Irfan Ali Khan, nascido no estado do Rajastão em uma família sem vínculos com o cinema, lembrou em entrevistas que, quando era criança, ele e seus irmãos não tinham permissão para assistir a filmes.

A única exceção foi quando um tio os levou ao teatro. Inspirado pelo cinema indiano da década de 1980, Khan decidiu fazer carreira na área e se mudou para Nova Déli para estudar artes cênicas.

Depois viveu em Mumbai, mas os filmes de Bollywood dos anos 1990 não ofereciam o estilo de atuação e roteiro de que Khan gostava. Foi quando o ator trabalhou em seriados para a televisão indiana, período que durou quase uma década.

Em 2001, quando estava quase desistindo da carreira, o cineasta britânico Asif Kapadia, diretor do documentário "Senna", sobre o piloto brasileiro, ofereceu a Khan o papel principal no filme "Um Guerreiro Solitário". O longa ganhou o Bafta de melhor filme britânico e foi o escolhido do Reino Unido para o Oscar.

O filme também abriu as portas de Hollywood para o ator, que passou a atuar em sucessos independentes como "Nome de Família", de Mira Nair, baseado no livro de Jhumpa Lahiri, além de outros mais populares, incluindo "Jurassic World".

Em "Nome de Família", recebeu elogios por seu retrato sensível de um homem que se muda para os Estados Unidos e lida com as crises de identidade que os imigrantes podem enfrentar.

Khan atuou ainda na estreia do cineasta Ritesh Batra, "The Lunchbox", uma história sobre um homem mal-humorado e sua mulher. A produção ganhou elogios em todo o mundo, inclusive na Índia.

Mas foi com "Quem Quer Ser um Milionário" e "A Vida de Pi", vencedores do Oscar, que Irrfan Khan ficou mais conhecido no mundo todo.

Em março de 2018, o ator anunciou que havia recebido o diagnóstico de um raro tumor neuroendrócrino. Depois voltou de Londres, onde estava sendo tratado, e filmou um filme "Angrezi Medium", lançado nos cinemas indianos no mês passado.

Khan não era visto em público desde as notícias de seu diagnóstico.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.