Descrição de chapéu Cinema

Megafestival online e gratuito de cinema tem Coppola e Bong Joon-Ho

Evento tem início nesta sexta (29) e tem curadoria de 21 festivais, incluindo Cannes, Berlim, Sundance e Veneza

Jill Serjeant
Los Angeles | Reuters

A partir desta sexta-feira (29), o festival online de cinema We Are One: A Global Film Festival apresentará, no YouTube, títulos novos e clássicos, conversas com diretores, músicas e comédias com curadoria de 21 festivais, incluindo Berlim, Cannes, Veneza, Toronto e Nova York, ao longo de dez dias.

A pandemia do novo coronavírus forçou o cancelamento de vários eventos culturais, nos quais produções independentes são exibidas pela primeira vez. O festival de cinema de Cannes foi cancelado e os de Veneza e Toronto, previstos para setembro, são incertos, mas os amantes da sétima arte receberão, nesta semana, uma amostra da experiência no conforto de suas casas.

O We Are One transmitirá mais de cem filmes, representando 35 nações, incluindo a estreia mundial do documentário “Iron Hammer” sobre a ex-estrela olímpica chinesa de vôlei "Jenny" Lang Ping, uma conversa com os diretores Bong Joon-Ho e Guillermo del Toro, além de uma reunião comemorativa de 20 anos do elenco do longa “Quase Famosos”.

O diretor sul-coreano Bong Joon Ho posa com prêmios do Oscar, conquistados pelo filme "Parasita", em fevereiro de 2020
O diretor sul-coreano Bong Joon Ho posa com prêmios do Oscar, conquistados pelo trabalho em filme "Parasita", em fevereiro de 2020 - Lucas Jackson/Reuters

“Você poderá assistir a uma estreia do filme e os cineastas vão aparecer para apresentá-lo. Depois, haverá uma conversa”, disse Jane Rosenthal, que organizou o evento global.

Rosenthal afirmou que quer não apenas celebrar a indústria cinematográfica, mas também alcançar pessoas que nunca foram a um festival de cinema.

A ideia, segundo ela, surgiu do festival de cinema Tribeca, juntamente com o ator Robert De Niro, em 2002, para revigorar Manhattan após os ataques de 11 de setembro de 2001 ao World Trade Center.

“Estamos todos globalmente no mesmo lugar, mesmo que isso [pandemia de coronavírus] seja ainda mais difícil. Não podemos nos reunir fisicamente. Então, comecei a pensar em como reunir o mundo em tempos de necessidade”, disse ela.

Embora o festival seja transmitido gratuitamente, os espectadores serão convidados a doar para o Fundo de Resposta Solidária da Organização Mundial da Saúde, a OMS.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.