Descrição de chapéu
Games

Novo 'Minecraft' amplia franquia para novos gêneros, com mais ação

'Minecraft Dungeons' busca inspiração em clássicos do RPG de ação, como a série 'Diablo'

MINECRAFT DUGEONS

  • Onde PC, Xbox One, PlayStation 4 e Switch
  • Preço R$ 74,95 (PC, Xbox e Switch) e R$ 83,50 (PS4)
  • Produção Mojang
  • Distribuição Microsoft

De tempos em tempos, aparece no universo dos jogos eletrônicos um título tão original e inovador que redefine todo o cenário da indústria de games. O estúdio sueco Mojang conseguiu isso logo em seu primeiro lançamento, "Minecraft".

Inspirado nesse sucesso, a empresa adquirida em 2014 pela Microsoft lançou na semana passada um título completamente novo. No entanto, não espere de "Minecraft Dungeons" a mesma originalidade ou inovação do game de estreia do estúdio.

"Dungeons" pega emprestado elementos de "Minecraft", como os cenários formados por cubos com texturas pixelizadas, algumas armas (incluindo a clássica picareta) e vários dos monstros (creepers, zumbis, aranhas, bruxas etc.), para construir um RPG de ação com forte inspiração na série "Diablo".

Assim como no título da Blizzard, em cada fase o jogador é posto num labirinto repleto de monstros para serem aniquilados. Enquanto avança, o personagem principal acumula experiência, evolui, consegue upgrades e encontra equipamentos melhores para enfrentar inimigos cada vez mais fortes.

Ou seja, esqueça o caráter idílico do modo criativo de "Minecraft", em que é possível construir estruturas complexas ou cuidar de porcos e vaquinhas sem muita preocupação. A única calmaria que você encontrará em "Dungeons" é no acampamento que serve de hub para as dez fases do game (são previstas expansões) e em que é possível trocar esmeraldas por mais armas e equipamentos.

Para mesmo assim cativar os fãs de "Minecraft" menos acostumados com o gênero, "Dungeons" simplifica uma série de sistemas e introduz a conta-gotas mecanismos mais complexos à medida que o jogador progride na história. Um exemplo são os equipamentos que dependem da utilização de “almas” colhidas de inimigos derrotados, que, se bem utilizados, ajudam bastante nos níveis mais avançados do jogo.

A história não é das mais criativas. Um “Illager” (inimigo no mundo de "Minecraft") desajustado e exilado por diversas aldeias encontra um artefato mágico, o “orbe da dominância”, e é corrompido por ele. Com isso, ele se torna o "Arce-Illager", um poderoso feiticeiro que quer dominar todas as aldeias da região. "Dungeons" põe o jogador no papel do herói que tenta frustrar os planos desse tirano.

Mas a ausência de um enredo complexo dificilmente afastará os fãs de "Minecraft". Afinal, o game original não tinha nenhuma história e mesmo assim é um sucesso —é considerado o maior best-seller dos jogos eletrônicos, com cerca de 200 milhões de cópias vendidas.

Um apelo em comum dos dois títulos é o incentivo à exploração. A variedade de inimigos e as diferentes armas disponíveis, cada uma mais adaptada a um estilo de combate, estimulam o jogador a buscar em cada canto do mapa novos desafios e equipamentos mais potentes.

Isso, somado ao controle preciso (pelo menos na versão para Xbox One, utilizada para essa crítica) e o sistema de dificuldade ajustável, fazem de Dungeons uma experiência agradável, que raramente frustra o jogador. A possibilidade de jogar em modo cooperativo com até quatro pessoas (por internet ou localmente) acaba servindo também como um incentivo à socialização em tempos de quarentena.

Durante as cerca de cinco horas horas em que a reportagem testou o jogo (finalizando a campanha na dificuldade normal e experimentando a primeira fase na dificuldade “aventura”), foram identificados alguns bugs, mas nada que pudesse comprometer a experiência. No mais grave deles, equipamentos largados por um esqueleto ficaram inacessíveis e tiveram de ser deixados para trás.

"Dungeons" fica longe de alcançar o patamar de "Minecraft", mas também não parece tentar. O lançamento da Mojang se apresenta mais como uma expansão da franquia para novos gêneros e, com suas referências ao original e a "Diablo", pode ser celebrado pelos fãs como uma homenagem bem executada aos dois clássicos.

Dicas para jogar Minecraft Dungeons

Encontre o seu estilo
Dificilmente você encontrará duas armas idênticas ao longo do jogo e cada uma favorece um tipo de abordagem no combate. Experimente tipos de armas diferentes, com encantamentos distintos e encontre a que mais se adequa ao seu estilo de jogo

Mas não seja apegado
Por mais que você goste do equipamento que está usando, mais cedo ou mais tarde você encontrará um melhor. Quando acontecer, não hesite em trocar. Insistir em um equipamento desatualizado pode custar todo o seu progresso no fim da fase

O arco é seu amigo
Quando você tem uma boa arma de combate corpo a corpo é fácil se esquecer das armas de longa distância. Não deixe de utilizá-las, elas têm upgrades poderosos e podem tirar você de várias enrascadas

Use encantamentos sem dó
A cada nível que seu personagem evolui ele ganha um ponto de encantamento para destravar upgrades para seus equipamentos. Não fique com medo de gastar pontos em itens que mais tarde ficarão obsoletos. Ao destruí-los, você recebe os pontos de volta poderá reutilizá-los

Se movimente com inteligência
Bater de frente com uma horda de monstros pode ser corajoso, mas dificilmente dará certo. Atraia inimigos para armadilhas, aproveite os cantos do mapa para se esconder de flechas e não tenha vergonha de fugir se estiver cercado ou com pouca energia

A cópia do jogo utilizada para a crítica foi fornecida pela Microsoft

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.