'Apologia do crime é a forma como o brasileiro vive', diz Emicida

Artista foi questionado, durante o programa Roda Viva, se o rap é condescendente com o crime organizado

São Paulo

Questionado se o rap é condescendente com o crime organizado, o rapper Emicida afirmou que "apologia do crime é a forma como o brasileiro vive" no programa Roda Viva nesta segunda-feira (27).

"Desde quando narrar uma determinada situação que está vinculada ao crime faz de você um apologista dessa situação? E se isso faz de você um apologista daquela situação, então você tem que começar a pegar o Datena, que faz isso todo dia na televisão”, disse. "A música faz um retrato de onde as pessoas vivem."​

O artista paulistano também falou sobre a pandemia de coronavírus no Brasil e os casos recentes de racismo e violência policial, como o do americano George Floyd, morto em uma ação da polícia que se tornou o propulsor de uma onda de protestos contra o racismo em todo o mundo.

"A gente precisa fazer com que a democracia no Brasil reconheça que ela é sabotada pelo racismo todos os dias", disse.

"É muito importante que a gente entenda como a nossa legislação, como nosso Judiciário, como nosso sistema, nosso convívio em sociedade, percebe as pessoas não brancas. Elas são consideradas pessoas que são protegidas pela democracia?", questionou.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.