Governo nomeia PM para comandar pasta de Fomento e Incentivo à Cultura

Diário Oficial traz também nomeação de 'conservador bolsonarista' que havia sido demitido por Regina Duarte

Brasília

O ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, nomeou nesta sexta-feira (7) o capitão André Porciuncula Alay Esteves, da Polícia Militar da Bahia, como novo secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura, comandada pelo ator Mario Frias.

Com o cargo, Esteves receberá um salário de R$ 16.944,90, de acordo com informações do Diário Oficial da União​.

A mesma edição também trouxe a publicação da nomeação de Maurício Noblat Waissman como secretário nacional de Desenvolvimento Cultural da Secretaria Especial da Cultura. Ele receberá salário de valor igual.

Esta não é a primeira vez que Waissman integra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele atuava como coordenador-geral da Política Nacional de Cultura Viva, mas foi demitido pela então chefe da Secretaria Especial da Cultura, a atriz Regina Duarte.

Em uma rede social, ele se descreve como escritor, palestrante, advogado e publicitário, além de conservador e bolsonarista.

"Cronista de absurdos tragicômicos cotidianos. Cristão. Não tolero traíras", diz Waissman em uma publicação. Em outra, ele diz que "até 2026, muita gente que não aceita vai ter que aguentar, pois o presidente vai chegar chegando e vai realizar tudo que sempre sonhamos para o Brasil".

Em outra rede social, ele defende o alinhamento entre Brasil e Estados Unidos. "Queremos este alinhamento geopolítico. Nada mais de China, Cuba, Venezuela, Bolívia, etc.", escreveu.

A reportagem questionou o Ministério do Turismo —pasta sob a qual está a Secretaria Especial da Cultura— sobre as nomeações, mas não obteve respostas até o momento desta publicação.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.