Descrição de chapéu Ao Vivo em Casa

Antonio Fagundes fala de história e futuro da TV no país no Ao Vivo em Casa

Depois de 44 anos, ator não teve contrato renovado com a Globo, mas deve integrar elenco de 'Pantanal' da emissora

São Paulo

Ele já foi caminhoneiro, empresário, professor, prefeito, cadeirante e até Deus. Heróis, vilões e galãs. O ator Antonio Fagundes, 71, é o convidado da série Ao Vivo Em Casa, da Folha, desta sexta-feira (25), às 17h. A conversa é com a jornalista Fernanda Mena, repórter associada do jornal.

Um dos mais versáteis e consagrados atores de sua geração, Fagundes atuou em mais de 50 telenovelas, minisséries e seriados, 50 filmes e estrelou quase 60 peças de teatro. Ele completa 54 anos de teatro e 46 anos de teledramaturgia no ano em que a TV brasileira completa 70 anos.

No auge desta celebração, ele se juntou ao grupo de estrelas veteranas da TV Globo que não tiveram seus contratos de exclusividade renovados pela emissora, que está mudando o arranjo de trabalho com seus atores para se adaptar aos novos tempos da produção audiovisual para o streaming.

Ao mesmo tempo, Fagundes foi confirmado como parte do elenco do remake de Pantanal, novela de Benedito Ruy Barbosa que fez história na teledramaturgia brasileira nos anos 1990 ao quebrar paradigmas dentro e fora das telas.

AO VIVO em casa com antonio fagundes 24.set.2020
AO VIVO em casa com antonio fagundes 24.set.2020 - Reprodução

Apresentada para a TV Globo e rejeitada por ela em 1990, a novela foi encampada pela extinta TV Manchete, que bateu a concorrente, e até então líder isolada, em audiência no chamado horário nobre, com uma trama não urbana, repleta de exotismos, que apresentou o Centro-Oeste ao restante do país.

Antonio Fagundes começou a carreira no teatro amador estudantil em 1963 e foi para o Teatro de Arena de São Paulo em plena ditadura militar, onde permaneceu até o encerramento da companhia, em 1972.

Nos anos 1980, criou a Companhia Estável de Repertório, quando enveredou pela pesquisa e pelo experimentalismo, encenando obras do dramaturgo italiano Dario Fo e do filósofo francês Roland Barthes.

Estreou na TV brasileira fazendo teleteatro na TV Cultura, seguido de novelas na TV Tupi para finalmente estrear na TV Globo em 1976 com "Saramandaia". Entre seus muitos personagens marcantes está o caminhoneiro Pedro, da série "Carga Pesada", que teve uma temporada de 1979 a 1981 e outra entre 2003 e 2007, e se eternizou pela frase que virou meme –"é uma cilada, Bino!".

Seu último personagem televisivo foi Alberto, um milionário cadeirante e leitor voraz, personagem da novela "Bom Sucesso", da Globo. Fora das telas, guarda com a personagem o gosto pela leitura. Fagundes apresenta o podcast Clube do Livro e diz ter lido, em média, quatro livros por semana durante a pandemia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.