Descrição de chapéu Cinema

'Precisamos reabrir os cinemas', defende diretor do Festival de Veneza

Em meio a aumento de casos de coronavírus na Itália, mostra ocorre presencialmente a partir desta semana

Hanna Rantala
Veneza | Reuters

Menos estrelas de Hollywood desfilarão pelo tapete vermelho do Festival de Veneza deste ano. Além disso, não haverá fãs clamando por autógrafos no evento.

Apesar de todas as restrições surgidas em razão da Covid-19, o diretor Alberto Barbera diz que o simples fato de o festival estar acontecendo ao vivo já envia uma mensagem positiva.

“Acreditamos que é hora de recomeçar para o cinema”, disse Barbera à Reuters na véspera do início do festival, que acontece entre os dias 2 e 12 de setembro, na sua 77ª edição.

“Precisamos reabrir os cinemas, distribuir novos filmes, começar a rodar novos filmes. Espero que o festival seja um sinal de solidariedade e incentivo para todos os envolvidos com a indústria cinematográfica.”

Homem branco sorri enquanto coloca máscara facial
Diretor do Festival de Veneza, Alberto Barbera, em 77ª edição do evento, em 1º de setembro de 2020 - Alberto Pizzoli/AFP

A cerimônia cinematográfica mais antiga do mundo, considerada uma vitrine para os candidatos ao Oscar, é o primeiro evento internacional deste tipo desde que o mundo do cinema foi paralisado devido à pandemia.

O maior festival de cinema do mundo —o de Cannes— foi cancelado. Com os casos de coronavírus aumentando novamente na Itália e em outros lugares, um protocolo rígido de segurança foi posto em prática em Veneza.

As temperaturas serão verificadas e assentos serão deixados vazios. Os lugares terão de ser reservados online, o público terá de usar máscara facial e não serão permitidos fãs perto do tapete vermelho, entre outras medidas.

Entre as estrelas que participarão do evento estão a atriz australiana Cate Blanchett, que comandará o júri, o ator americano Matt Dillon e o diretor espanhol Pedro Almodóvar. A atriz britânica Tilda Swinton também deve comparecer para receber um prêmio pelo conjunto de sua obra.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.