Engenheiro militar é designado substituto em subpasta na Cultura

Coronel, o segundo na secretaria, é formado pelo IME e já foi da Infraestrutura; Cultura tem ainda capitão da PM

Belo Horizonte

Paulo Cezar Dias de Alencar, coronel da reserva do Exército, foi escolhido para ser substituto eventual do cargo de secretário de Desenvolvimento Cultural, pasta que integra a Secretaria Especial da Cultura do governo Bolsonaro.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta (28) e é assinada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Paulo Cezar Dias de Alencar (dir.), designado substituto eventual em subpasta da Secretaria Especial da Cultura
Paulo Cezar Dias de Alencar (dir.), designado substituto eventual em subpasta da Secretaria Especial da Cultura - Reprodução/Facebook

A Secretaria Nacional de Desenvolvimento Cultural é comandada por Maurício Noblat Waissman, que se apresenta nas redes sociais como “cristão, conservador, bolsonarista raiz, escritor, palestrante, professor, advogado, artista plástico e cronista dos absurdos tragicômicos do cotidiano”.

É de responsabilidade da pasta principalmente a infraestrutura de espaços culturais.

Formado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia, o IME, Alencar ocupou o cargo de assessor técnico em engenharia civil no Superior Tribunal Militar, o STM, em Brasília, de 2018 até o ano passado.

Em setembro de 2019, foi nomeado para um cargo comissionado de coordenação dentro do Ministério da Infraestrutura.

Em agosto deste ano, foi nomeado para o Desenvolvimento Cultural, como diretor do Departamento de Desenvolvimento, Análise, Gestão e Monitoramento.

Outra pasta da Secretaria Especial da Cultura, comandada por Mario Frias, está sob mando de um militar. A Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura é chefiada por André Porciuncula, um capitão da PM.

Nas redes, ele se mostra defensor do presidente Jair Bolsonaro, já fez críticas aos “autoproclamados iluministas” e posta frases como “a cultura é um insight espiritual de primeira grandeza, é o evento teofânico em que o culto (cultura) brota em uma sociedade e define todos os demais aspectos da existência humana”.

A Fundação Nacional de Artes, a Funarte, também vinculada à Secretaria Especial da Cultura, é comandada desde setembro por Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.