Descrição de chapéu RFI

França mistura Villa-Lobos e Sebastião Salgado em homenagem à Amazônia

Orquestra da Ópera de Rouen apresenta 'A Floresta do Amazonas' com imagens produzidas pelo fotógrafo

RFI

A Orquestra da Ópera de Rouen apresenta neste sábado (17) um concentrado de Brasil. O público vai poder apreciar “A Floresta do Amazonas”, de Heitor Villa-Lobos, regida pela maestra Simone Menezes e interpretada pela soprano Camila Titinger, ambas brasileiras e radicadas na França. O concerto será acompanhado das imagens feitas na região amazônica pelo fotógrafo Sebastião Salgado.

O concerto faz parte do programa “Música e Imagens” da Ópera de Rouen, na região francesa da Normandia e é apresentado como uma espécie de alerta sobre a situação atual da Amazônia. “Não diria que sou ecologista, mas faz sentido buscar projetos que vão além da música. E a Amazônia é um tesouro da humanidade que pertence a todos”, afirmou Simone Menezes, em entrevista à RFI.

O compositor Heitor Villa-Lobos - Reprodução

Por essa razão ela escolheu prelúdio das “Bachianas Brasileiras n°4” e “A Floresta do Amazonas”, de Villa-Lobos, além de “Metamorphosis”, trecho de “Águas da Amazônia”, de Philip Glass. A soprano Camila Titinger empresta sua voz ao projeto.

“Na música de Villa-Lobos um dos pontos fortes é ‘A Floresta do Amazonas’. É uma música épica, primitivista, quase uma ‘Carmina Burana’, na qual ele explora todos os sons da natureza, os passos tribais dos índios, os cantos de guerra”, descreve a maestra. “É realmente uma música espetacular, com uma orquestração enorme. E a partir dessa música, temos uma base magnífica para falar da floresta amazônica.”

O concerto será acompanhado pela projeção de imagens de Sebastião Salgado. “A minha grande esperança é que as pessoas que verão essas imagens sintam a pureza e o poder da Amazônia, mas também a necessidade de termos essa Amazônia”, comenta o fotógrafo no vídeo de divulgação do evento.

Salgado, que imortalizou a dimensão monumental mas também humana da floresta brasileira, com imagens da vegetação e das populações locais, convida o público a “trabalhar, militar e fazer tudo para proteger esse ecossistema e essas tribos, pois esses índios são os verdadeiros guardiões dessa floresta”.

As fotografias também serão apresentadas em maio de 2021, durante a exposição "Salgado Amazônia", na Philharmonie de Paris.

O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado - Silas Stein - 18.out.2019/AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.