Quadro de Tarsila do Amaral estará à venda por US$ 7 milhões em feira virtual

Este é provavelmente o maior valor pedido por uma pintura da artista num evento do tipo

São Paulo

Uma pintura de Tarsila do Amaral estará à venda na feira online Tefaf por US$ 7 milhões, ou cerca de R$ 40 milhões. É a tela "Idílio", de 1929, exibida pela galeria paulistana Bergamin & Gomide.

Este é provavelmente o maior valor pedido por uma pintura da artista numa feira —seus quadros disponíveis para venda são raros e, quando aparecem em eventos do tipo, costumam ser de uma fase mais tardia e bem menos valorizada.

pintura
'Idílio', pintura de Tarsila do Amaral de 1929 exibida pela galeria Bergamin e Gomide na feira online Tefaf Nova York 2020 - Divulgação

Sócio da Bergamin & Gomide, Thiago Gomide conta que a peça é de um colecionador brasileiro que, temendo possíveis danos por deslocamentos, não queria que ela saísse do país a não ser depois de vendida. Como a Tefaf, que costuma realizar eventos presenciais na Holanda e em Nova York, será online neste ano, a ocasião era ideal, acrescenta o galerista.

Além de acontecer de forma virtual, esta também será uma edição um pouco diferente do evento. Isso porque os participantes, que precisam submeter o que pretendem exibir ao crivo de um grupo de especialistas, só podem mostrar uma obra cada um nos seus estandes virtuais.

"Poder apresentar uma obra de uma mulher latina numa feira desta qualidade põe o Brasil numa posição e tanto. Seria uma obra ótima para um museu", afirma Gomide.

O galerista diz acreditar que, além do famoso "Abaporu" do Malba, o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires, hoje só três museus fora do país têm obras de Tarsila nas suas coleções —o russo Museu Hermitage, o francês Museu de Grenoble, e o MoMA, o Museu de Arte Moderna de Nova York, que comprou "A Lua" numa transação estimada em R$ 75 milhões no ano passado.

"Idílio" mostra um casal abraçado, de costas, contemplando o horizonte em meio a uma paisagem de morros e plantas.

A pintura exibe formas arredondadas e cores vibrantes que remetem a uma produção um pouco anterior de Tarsila, iniciada quando, de volta depois de uma temporada em Paris, ela rejeita o que aprendeu na Europa em nome de um contato mais intenso com o modo de viver brasileiro.

A Tefaf começa no próximo domingo (1º) e vai até 4 de novembro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.