Descrição de chapéu Cinema

Sean Connery sofria de demência, diz a esposa do ator morto neste sábado

O escocês foi o primeiro intérprete de James Bond no cinema

Londres | AFP

O ator escocês Sean Connery, que morreu neste sábado (31), aos 90 anos, sofria de demência e foi "em paz", afirmou sua esposa ao tabloide The Daily Mail.

"Ao menos ele morreu enquanto dormia e foi tranquilo. Estive com ele o tempo todo e simplesmente desmaiou. Era o que ele queria", declarou Micheline Roquebrune, pintora francesa casada com o eterno 007 desde 1975.

"Ele tinha demência e isso realmente teve efeitos negativos sobre ele", revelou.

"Ele era magnífico e tivemos uma vida maravilhosa juntos", afirmou Roquebrune. "Vai ser muito difícil sem ele, eu sei. Mas não poderia durar para sempre e ele se foi em paz."

Sean Connery morreu no sábado ao lado de sua família em Nassau, nas Bahamas. "Não estava bem há algum tempo", declarou o filho Jason Connery à BBC.

O ator escocês foi o primeiro ator a interpretar o agente James Bond. Durante as cinco décadas de carreira, Sean Connery venceu um Oscar, dois Bafta e três Globos de Ouro.

O enterro será privado, anunciou a família, que pretende organizar uma cerimônia fúnebre em homenagem após a pandemia da Covid-19.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.