Descrição de chapéu Flip

'Sou desses que fica nas ruas perguntando: gosta de poesia?', diz autor na Flip

Escritores e educadores debateram importância da disseminação dos saraus literários na periferia em mesa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A mesa 9 desta Festa Literária Internacional de Paraty aconteceu, surpreendentemente, em Paraty, com os dois convidados e a mediadora na presença uns dos outros. Gravada previamente, os participantes não puderam responder a perguntas dos espectadores. Mas teve tradução em libras, a língua brasileira de sinais.

O título do encontro, “Zé Kléber: Sarau” faz referência ao poeta, ator, advogado de causas populares e dono de bar Zé Kleber, morador de Paraty que morreu assassinado dentro de casa em 1989.

A mesa juntou dois poetas e organizadores de saraus e foi mediada pela jornalista e fundadora do site Nós Mulheres da Periferia, Jéssica Moreira.

Rodrigo Ciríaco é paulistano, escritor e educador com 15 anos de experiência na rede pública estadual e municipal de ensino. Há cinco anos dedica-se apenas à sua produção literária e à promoção de atividades ligadas à literatura, principalmente saraus na periferia de São Paulo.

rodrigo ciriaco de braços cruzados
O escritor Rodrigo Ciríaco, que participa da Flip - Divulgação

Criador do projeto Literatura (É) Possível, desde 2006 promove incentivo à leitura, à produção escrita e à difusão literária em escolas públicas na zona leste da sua cidade. Toca também o Sarauzim - Sarau dos Mesquiteiros.

Tem três livros publicados, duas coleções de contos, "Te Pego Lá Fora" (2008, edições Toró), e "100 Mágoas" (2011, Nós). Este último foi traduzido para o alemão e lançado em Berlim. O mais recente é "Vendo Pó...esia" (2016, Nós), de poemas. "O título é uma provocação, era o jeito como eu o anunciava durante a Flip. Eu sou um desses caras que fica nas ruas de Paraty perguntando: 'você gosta de poesia'?", confessou.

Elisa Pereira é mineira de Belo Horizonte, onde nasceu em 1975. Mora em Paraty desde 2011 e é fundadora do Fuzuê Literário, sarau quinzenal que promove encontros entre escritores e artistas da cidade litorânea.

Poeta, ativista, educadora e gestora ambiental, é autora de dois livros de poesia, "Memórias da Pele" (2018, Chiado Books) e "Sem Fantasia" (Venas Abiertas), deste ano. Lançou também a "Coletânea Fuzuê Literário", com contos, crônicas e poemas de autores paratienses.

"Quando conheci o movimento de saraus da periferia tive um grande encontro com a palavra, a oralidade, o corpo. Sabia que tinha uma veia artística mas não sabia como manifestar", disse Rodrigo. Aos poucos, foi juntando sua experiência de educador com a literatura e em 2006 criou a pedagogia do sarau, agora disseminada pelas periferias do país.

"No começo tinha que enfrentar o preconceito dos jovens contra literatura, poesia, tudo. Mas aos poucos eles foram percebendo que quando temos um espaço comum da literatura, da poesia, isso traz afeto, potência e a possibilidade da fala", afirmou Ciríaco. "A gente da periferia é constantemente pisado, maltratado, discriminado, e a literatura é terapêutica, é reconfortante", completou.

Elisa conheceu Rodrigo numa oficina de sarau que ele deu no Sesc de Paraty. "Fiquei fascinada, ele mostrou videos, contou histórias de como fez para atrair os adolescentes, virei fã", lembrou Elisa. "Aí decidi, junto com outras duas mulheres, fazer o Fuzuê Literário, um sarau que começou sem pretensão, em bares da cidade, tomando cerveja e comendo petiscos."

"Paraty é muito conhecida como uma cidade literária mas os escritores locais nem sempre têm projeção. O desafio era conseguir que eles fossem publicados", disse, o que aconteceu com a "Coletânea Fuzuê Literário", do selo Off Flip. "A Festa da Literatura Internacional faz um movimento gigantesco durante 4, 5 dias, mas depois todo mundo some e só as grandes editoras conseguem fazer um trabalho circular", continua. "Mas isso tá mudando, e a Flip abraçar e abrir espaço pros autores locais é muito importante." ​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.