'Torto Arado', de Itamar Vieira Junior, é o livro vencedor do Oceanos

Romance ficou em primeiro lugar, seguido por obras de Djaimilia Pereira de Almeida e Maria Valéria Rezende

São Paulo

O romance "Torto Arado", de Itamar Vieira Junior, venceu a edição deste ano do prêmio Oceanos, que seleciona as melhores obras da literatura em língua portuguesa.

O livro editado pela Todavia ganhou também, mês passado, o prêmio Jabuti de melhor romance e já havia recebido o prêmio LeYa dois anos atrás por sua primeira publicação, em Portugal.

As premiações consagram uma obra que tematiza a ancestralidade negra pela história de duas irmãs criadas em uma fazenda no interior da Bahia.

Ao acompanhar a evolução de sua família, ligada a uma terra que pertence a latifundiários, a trama aborda a crescente conscientização política da comunidade e debate as estruturas de poder que cristalizam a desigualdade social no país.

itamar vieira junior
O escritor Itamar Vieira Junior, vencedor do Oceanos em 2020 - José Flores Gomes/Flica

O segundo lugar do prêmio ficou com "A Visão das Plantas", novo livro de Djaimilia Pereira de Almeida, escritora angolana radicada em Portugal, que chega ao Brasil também pela Todavia no próximo ano.

No ano passado, a autora foi a grande vencedora do Oceanos com "Luanda, Lisboa, Paraíso".

A "Carta à Rainha Louca" de Maria Valéria Rezende acabou na terceira colocação. Publicada pela Alfaguara, a ficção situada no Brasil Colônia é o relato de uma mulher presa em um convento à então soberana Maria 1ª.

Os vencedores, afunilados de uma lista de mais de 6 mil títulos, foram escolhidos por um júri internacional de seis membros de países lusófonos.

Promovido pelo Itaú Cultural, o prêmio —que até poucos anos atrás se chamava Portugal Telecom— concede R$ 120 mil ao vencedor, R$ 80 mil ao segundo colocado e R$ 50 mil ao terceiro.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.