Festival reúne 5.000 pessoas sem máscara em Liverpool como teste após isolamento

Show serviu de preparativo para a próxima fase de reabertura na Inglaterra, que deve acontecer em junho

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Liverpool | AFP

Quase 5.000 pessoas dançaram e cantaram, sem máscara e distanciamento, durante um festival de música organizado no domingo (2) no Reino Unido, num evento teste, o primeiro autorizado após o período de isolamento causado pela Covid-19.

O show aconteceu no Sefton Park, em Liverpool, como parte de um projeto do governo para testar as medidas de segurança que devem ser implementadas a partir de 21 de junho, quando as principais restrições contra o novo coronavírus serão suspensas.

"Finalmente, [estamos] voltando a fazer coisas normais, que pessoas normais fazem," celebrou Matt Berry, com um grupo de amigos.

Milhares de pessoas juntas, lado a lado, cantam e dão risada. Todos sem máscara facial
Pessoas em show ocorrido em Sefton Park, em Liverpool, na Inglaterra, em 2 de maio de 2021. O evento é parte de um projeto-teste do governo que visa avaliar contágio da Covid-19 após período de isolamento - Paul Ellis/AFP

O governo britânico já havia autorizado previamente um número limitado de torcedores em eventos esportivos, como uma partida de futebol no estádio de Wembley em Londres. Os pesquisadores avaliam várias abordagens em termos de ventilação e distanciamento.

Todos os participantes no festival, celebrado durante dois dias, foram obrigados a passar por testes antes de entrar no local. E depois do evento teriam de fazer outro teste.

Também foram obrigados a apresentar informações para um dispositivo de rastreamento em caso de teste positivo.

Segundo os números mais recentes do governo, mais de 34 milhões de pessoas receberam pelo menos a primeira dose da vacina no Reino Unido, que registra mais de 127 mil mortes desde o início da pandemia.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.