Manifestantes comparam vacinação a nazismo durante show do Foo Fighters

Banda organizou apresentação nos EUA apenas para pessoas que estivessem imunizadas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um grupo de pessoas antivacina protestou contra o show do Foo Fighters realizado nesta terça (15), no Canyon Club, no estado americano da Califórnia. Os manifestantes, que estavam em frente ao local, compararam a vacinação a práticas nazistas e criticaram a banda por fazer um evento voltado exclusivamente para pessoas imunizadas contra a Covid-19.

Imagens e vídeos postados nas redes sociais mostram o grupo segurando cartazes hostilizando os músicos, o Canyon Club e os participantes do show.

"Por favor, apresente esse passaporte de imunidade, que comprova que você teve o seu braço estuprado por um arriscado experimento de eutanásia e que não previne doenças ou transmissão [do coronavírus]", diz a mensagem de um dos cartazes, onde também há referência ao Código de Nuremberg —tribunal de 1947 que julgou médicos nazistas.

As placas do protesto, no entanto, contêm uma série de afirmações falsas, que já foram desmentidas por diversos estudos científicos.

A vacinação é hoje a maneira mais eficaz de não transmitir nem contrair o novo coronavírus. Além disso, ela causa menos internações —e, por consequência, menos mortes—, o que diminui a pressão sobre instituições hospitalares.

Não se trata também de "um arriscado experimento de eutanásia". Nas fases de teste, imunizantes seguiram todas as etapas clínicas de segurança e de registro por autoridades sanitárias.

“Segregar as pessoas não é certo. Quem tem um sistema imunológico saudável ​​deveria poder desfrutar disso como qualquer outra pessoa", disse um manifestante ao site KCAL News, ignorando o fato de que qualquer pessoa pode ser contaminada e transmitir o vírus, mesmo que seja assintomática.

O ator americano Ricky Schroder, da série "Silver Spoons", também criticou o Foo Fighters, com uma publicação em seu Facebook, dias antes do protesto.

"Dave Grohl é um punk ignorante que precisa apanhar por apoiar a discriminação", escreveu o ator. "A ignorância vem em todas as formas e tamanhos. Kurt Cobain está rindo de você, ao lado de milhões de patriotas."

Nenhum integrante da Foo Fighters comentou o assunto. O show reuniu 600 pessoas, todas vacinadas —obrigadas a comprovar a imunização no momento da compra de ingressos. O próximo show do Foo Fighters também será presencial e exigirá comprovação de vacina. O evento está marcado para o dia 20 no Madison Square Garden, em Nova York.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.