Escritora Betty Milan é eleita para cadeira na Academia Paulista de Letras

Psicanalista ganhou notoriedade como autora de ficção, ensaios e crônicas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A escritora e psicanalista Betty Milan foi eleita para a cadeira de número quatro da Academia Paulista de Letras, que estava vaga pela morte do historiador Celio Debes.

A autora foi colunista deste jornal e escreveu ficções como "A Trilogia do Amor", ensaios como "Carta ao Filho" e volumes de crônicas como "Quando Paris Cintila".

Sua formação é em medicina, pela Universidade de São Paulo, e em psicanálise, quando foi orientada na França por Jacques Lacan, com quem trabalhou depois na Universidade Paris 8.

Sua obra lançada mais recentemente, de fato, é "Lacan Ainda", em que narra a análise que fez com um dos maiores nomes da história da psicologia, publicado este ano pela Zahar.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.