Descrição de chapéu Livros

Eu influenciei 'Crepúsculo' assim como 'Drácula' me influenciou, disse Anne Rice

Autora de 'Entrevista com o Vampiro', que morreu aos 80 anos, recebeu a Folha em sua casa nos EUA em 2011

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Foi com um crucifixo no peito, vestida de preto e com sorriso largo no rosto que a escritora Anne Rice, autora do livro "Entrevista com o Vampiro", recebeu a reportagem da Folha em sua casa, em Palm Desert, na Califórnia, em 2011. Na época, ela tinha uma visita marcada para a Bienal do Livro no Rio de Janeiro e falou sobre a Igreja Católica e sobre lobisomens.

Morta neste sábado, dia 11, aos 80 anos, a escritora contou na entrevista feita há dez anos que não era mais niilista ou ateia, como na época em que escreveu sobre vampiros, mas que tinha ingressado em outro caminho espiritual. Por outro lado, não havia largado o lado sombrio por completo. Meses depois da entrevista, Rice lançou o livro "A Dádiva do Lobo", de 2012, sobre um herói sobrenatural matador.

A escritora ainda falou sobre "Crepúsculo", obra da americana Stephenie Meyer que virou filme em 2008 e que é tida como fruto da obra e do universo criado por Rice nos anos 1970, quando publicou "Entrevista com o Vampiro", seu principal best-seller. Ela disse que Meyer se inspirou em seus 12 livros sobre o tema, escritos entre 1976 e 2003, assim como ela mesma foi influenciada por "Drácula", de Bram Stoker.

Rice contou ainda que recebeu mais elogios do que críticas quando abandonou a Igreja Católica pela segunda vez. Diz que tomou a decisão por causa das muitas denúncias de pedofilia que a Igreja recebeu e pela negação da instituição de aceitar homossexuais.

Na ocasião, Rice lembrou que foi convidada a frequentar outras religiões, de várias partes do mundo, por ter tomado a decisão de abandonar o catolicismo. Mas que não aceitou nenhum convite, embora ainda acreditasse em Deus.

A autora, que dizia ouvia o músico brasileiro João Gilberto para lembrar-se do marido morto que era fã do cantor, enfrentou por anos a depressão após a morte da irmã. Além disso, dizia ter uma saúde frágil.

Rice morreu aos 80 anos, nos Estados Unidos, após um AVC. Além do filho, ela deixa obras que influenciaram uma geração de escritores de livros fantasia, escrevendo seu nome como uma das pioneiras pela explosão de vendas de livros desse segmento no mundo todo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.