Descrição de chapéu Cinema

Entenda como 'Animais Fantásticos' deve enfim mostrar Dumbledore gay

Trailer do filme derivado de 'Harry Potter' aponta que haverá 'DR' entre o personagem e seu antagonista, Gerardo Grindelwald

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Ribeirão Preto

O terceiro capítulo da franquia "Animais Fantásticos", derivada de "Harry Potter" com a presença da atriz brasileira Maria Fernanda Cândido, chega aos cinemas em abril envolto de polêmicas.

Isso porque, além de terem acusado a roteirista J. K. Rowling de ser transfóbica e terem se dividido em relação à saída de Johnny Depp do elenco, muitos fãs não ficaram contentes quando assistiram aos filmes anteriores e não viram a homossexualidade de Alvo Dumbledore retratada de maneira explícita.

Alvo Dumbledore explica a Newt Scamander o pacto de sangue que fez com Grindelwald em cena de 'Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore'
Alvo Dumbledore explica a Newt Scamander o pacto de sangue que fez com Grindelwald em cena de 'Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore' - Jaap Buitendijk/Warner Bros. Pictures

Agora, Rowling e os demais produtores têm a chance de se redimir com o público e deixar claro que Dumbledore é gay —e é isso o que eles parecem ter planejado fazer, a julgar pelo novo trailer do filme, lançado nesta segunda-feira.

Um dos principais destaques do comercial, que recicla boa parte dos diálogos e das cenas exibidas no anterior, lançado em dezembro, é uma conversa que Dumbledore tem com Gerardo Grindelwald num restaurante para discutir a relação.

Para os não familiarizados com as histórias de Rowling, Grindelwald é o grande bruxo das trevas que precedeu Voldemort, o vilão de "Harry Potter", e Dumbledore é o grande mentor do menino que se descobre bruxo após ter perdido os pais.

No passado, eles eram grandes amigos —ou melhor, "mais do que amigos", como pontuou Dumbledore numa cena do filme anterior de maneira enigmática, o que deixou parte dos fãs descontentes, já que a homossexualidade do personagem não tinha sido retratada de forma explícita.

A dupla acreditava que os bruxos deveriam dominar os "trouxas", como são chamados os seres humanos sem magia, e governar o mundo como bem entenderem por terem poderes que os tornem superiores, numa inspiração que Rowling diz ter buscado em líderes supremacistas como Hitler.

Os livros de "Harry Potter" contam que eles viraram inimigos quando tentaram pôr em curso o plano de dominação, já que Grindelwald não via problema em ferir e até matar os trouxas, enquanto Dumbledore desaprovava o uso indiscriminado da magia.

Dumbledore, interpretado por Jude Law, era o único bruxo poderoso o suficiente para impedir que Grindelwald, vivido por Mads Mikkelsen, concretizasse seus planos. O problema é que um nunca pôde lutar diretamente contra o outro por terem feito um pacto de sangue quando eram adolescentes e nutriam uma paixão secreta.

É por este motivo que, nos filmes anteriores, Dumbledore pede que Newt Scamander, um ex-aluno seu, enfrente Grindelwald enquanto percorre o mundo para encontrar e catalogar animais mágicos, aos moldes do que fez Charles Darwin.

A partir deste filme, no entanto, Dumbledore deve conseguir desfazer o pacto de sangue que o impede de enfrentar Grindelwald. Há uma cena no novo trailer que mostra os bruxos duelando. Há também, e isso deve agradar os fãs mais ainda, uma "DR" entre os dois. "Foi você que disse que poderíamos remodelar o mundo", diz Grindelwald no café.

A cena indica que toda a trajetória que os levou àquele ponto será, enfim, explicada ao espectador, o que, consequentemente, não deixa brecha para que Rowling e seus produtores escondam a paixão homoafetiva que havia entre a dupla. Era ela, afinal, que ligava um ao outro a ponto de eles terem feito um pacto de sangue.

Não que o filme deva ter cenas picantes entre os bruxos. Primeiro porque "Harry Potter" nunca teve sexo, mesmo heterossexual, nem nos livros nem nos filmes, mas também porque, ao menos que haja algum flashback, não é de se esperar que, na narrativa do tempo presente, haja nem sequer um beijo entre os dois. Agora eles são inimigos mortais, afinal.

Ainda assim, esta é a chance derradeira para que o espectador que acompanha as histórias de "Harry Potter" somente por meio dos filmes descubra que Dumbledore, o bruxo mais poderoso de todos os tempos numa das maiores franquias da literatura e do cinema, é gay.

Embora possa não ter grandes impactos na narrativa, esta é uma informação de grande simbolismo para uma geração que cresceu lendo e assistindo a uma história que dizia que, se Harry nos ensinou alguma coisa, é que ninguém deve viver num armário. É o motivo pelo qual os fãs cobram tanto que o filme diga com todas as palavras que Dumbledore é gay.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.