Descrição de chapéu Cinema

Woody Allen pode parar de dirigir filmes após concluir próximo projeto em Paris

Diretor de 86 anos fez declaração em entrevista ao ator Alec Baldwin, dizendo que não tem mais ânimo para a sétima arte

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um dos diretores mais prolíficos do cinema americano, Woody Allen pode estar prestes a se aposentar do cinema após concluir seu próximo projeto. O cineasta de 86 anos fez a declaração ao ator Alec Baldwin em entrevista publicada em seu Instagram nesta terça-feira.

"Provavelmente farei pelo menos mais um filme. A emoção já se foi", disse Allen, que deve dar seguimento a seu novo projeto em Paris ainda neste ano.

O diretor americano Woody Allen - Miguel Medina - 2.jul.19/AFP

O diretor de "Noivo Neurótico, Noiva Nervosa" —e mais de 50 outros longas, lançados praticamente todos os anos desde 1980— afirmou a Baldwin, que atuou em diversos filmes seus, como "Blue Jasmine" e "Para Roma com Amor", que está desiludido, sobretudo pela maneira que o cinema tem se desdobrado nos últimos anos, com o fechamento de salas e a proliferação de serviços de streaming.

"Quando eu costumava fazer um filme, ele ia para cinemas de todo o país", disse ele. "Agora você faz um filme e passa algumas semanas em algum cinema. Talvez seis ou quatro semanas e então vai direto para streaming ou pay-per-view. Não é a mesma coisa, não é mais tão agradável para mim."

"Não me divirto mais fazendo um filme e lançando no cinema. Era uma sensação boa saber que tinha 500 pessoas vendo aquilo de uma vez. Agora não sei como me sinto em relação a fazer filmes. Vou rodar mais um e verei como me sinto. Posso trabalhar de novo em filmes, mas talvez eu queira me voltar para a escrita."

Quando perguntado se escreveria roteiros para serem dirigidos por outras pessoas, Allen disse que não faria isso. "Eu escreveria romances", completou.

O cineasta —que é casado com Soon-Yi Previn, filha de Mia Farrow, ex-mulher do diretor— protagoniza uma polêmica desde a década passada quando, em um artigo publicado no jornal The New York Times em 2014, Dylan Farrow, hoje com 36 anos, relata que sofreu abusos quando era criança. Segundo ela, o diretor teria levado a filha adotiva até o sótão da casa em que morava e lá a teria estuprado enquanto a menina brincava com o trem elétrico de um de seus irmãos.

Em paralelo, o filho adotivo de Woody Allen, o terapeuta familiar Moses Farrow defendeu diversas vezes o pai quanto às acusações de que ele teria abusado de outra de suas filhas adotivas, Dylan Farrow, há 30 anos.

Sempre negando as acusações, nos últimos anos Allen, que também publicou uma autobiografia em que se defendeu, tem sofrido com estúdios desistindo de produzir seus filmes e atores pulando fora de seus projetos. Em retrospecto, alguns espectadores rejeitam até sucessos antigos, como "Manhattan", acusando o ator de só ver sexo nas mulheres —sobretudo nas mais jovens.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.