Pompidou e governo do Paraná negociam para trazer museu francês ao Brasil

Há a possibilidade de que uma unidade do centro de arte contemporânea, um ícone de Paris, seja instalada no estado

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O governo do Paraná e o Centro Pompidou estão em negociação para que uma filial do museu francês seja instalada no Brasil, mas ainda não há nada assinado, de acordo com um dos envolvidos nas conversas.

Nos últimos dias, circulou a notícia de que a abertura de uma unidade do Pompidou em Foz do Iguaçu já estava confirmada.

O Centro Georges Pompidou, em Paris, visto do alto da torre Saint-Jacques - François Guillot - 7.jul.2017/AFP

De acordo com o envolvido, há cerca de uma semana o governador do Paraná, Ratinho Júnior, teve uma reunião com o presidente do museu francês, Laurent Le Bon, para avançar as negociações, mas nada foi firmado ainda.

Agora, espera-se que Le Bon visite o Paraná em julho, ocasião em que poderá se confirmar a inauguração de uma filial do Pompidou no estado, um projeto que está em andamento desde 2022.

A reportagem procurou o Pompidou, que afirmou por e-mail na quarta-feira (7) que é muito cedo para se falar do projeto e que informações precisas serão divulgadas quando estiverem disponíveis.

O Pompidou, um museu de arte moderna e contemporânea em Paris projetado por Renzo Piano e Richard Rogers, é uma das instituições mais visitadas na capital francesa. Ele fechará para reformas em 2025 e só reabrirá cinco anos mais tarde.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.