Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/05/2011 - 08h26

Secretaria da Cultura quer mudar foco de museu

Publicidade

DE SÃO PAULO

O secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, acredita que a exposição "90 em Folha" é uma grande oportunidade para "atrair de volta ao MIS um grande público que hoje não vai lá".

Folha ganha mostra com fotos, cartuns e infográficos
Confira a programação completa do evento

Daí a iniciativa de propor uma mostra sobre os 90 anos do jornal: "Nossa ideia é a-proximar o MIS das pessoas. E nada como um jornal, que retrata o dia a dia, para aproximar o museu das pessoas".

O secretário avalia que o museu restringiu demais o seu foco: "O MIS tem esse aspecto de vanguarda, sempre teve, mas hoje está um pouco restrito demais às novas mídias, quando na verdade não precisaria perder a sua origem, que é a de ser um Museu da Imagem e do Som".

"A fotografia se popularizou muito e poderia ser explorada melhor no MIS. O mesmo vale para os filmes e vídeos." E vale também para os jornais, que reúnem várias linguagens "que se encaixam perfeitamente no MIS".

"É a oportunidade de você mostrar às pessoas toda a evolução do design gráfico e da fotografia, tudo isso contextualizado na história do Brasil." E ainda "a evolução do cinema, que a Folha sempre cobriu muito bem".

"É uma das coisas que a gente pretende no MIS. Não que ele abandone a vanguarda nem as novas mídias, mas que ele volte às suas origens e que amplie o seu público."

Rodrigo Capote - 10.mai.11/Folhapress
Fachada do MIS (Museu da Imagem e do Som), onde será inaugurada hoje a exposição "90 em Folha - Imagens do Brasil Moderno"
Sede do MIS (Museu da Imagem e do Som), onde ocorrerá a exposição '90 em Folha - Imagens do Brasil Moderno'
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página