Debates pré-Flip sobre Euclides, filmes franceses e mais 4 dicas

Veja indicações da Ilustríssima para a próxima semana

[PODCAST] Luiz Antonio de Assis Brasil

Disponível a partir de seg. (3) em folha.com/ilustrissimaconversa

O professor e escritor é o convidado da Ilustríssima Conversa desta semana. Criador da mais antiga e famosa oficina de escrita literária do país, Assis Brasil formou muitos escritores hoje renomados, como Michel Laub, Daniel Galera e Paulo Scott. As três décadas de experiência nas aulas deram origem ao livro “Escrever Ficção” (Companhia das Letras), no qual ele busca apresentar não fórmulas, mas sim ferramentas técnicas fornecidas pelos grandes romances, que permitam a ficcionistas desenvolver suas criações.

[PALESTRAS] Euclides da Cunha

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc. (11) 3254-5600. Seg. e qua., das 19h30 às 21h30. De 3/6 a 26/6. R$ 50.

O autor homenageado da Flip é tema do ciclo de aulas que vai abordar sua produção literária e jornalística. Os oito encontros pretendem refletir tanto sobre “Os Sertões”, seu trabalho mais importante, quanto sobre as demais produções de sua carreira. Participam o escritor Milton Hatoum, as historiadoras Heloisa Starling e Lilia Schwarcz, a jornalista Dorrit Harazim, entre outros.

O ator Gérard Depardieu em cena do filme "Cyrano de Bergerac" (1990), em cartaz no Festival Varilux. - Divulgação

[CINEMA] Festival Varilux

De 6/6 a 19/6. Informações no site: variluxcinefrances.com 

A mostra, que chega à décima edição, é considerada a maior de filmes franceses fora de seu país de origem e ocorre em mais de 80 cidades brasileiras. Estão na programação 16 longas contemporâneos, a maior parte inéditos no Brasil, como “Filhas do Sol” (de Eva Husson, exibido na competição principal de Cannes em 2018) e “Graças a Deus” (de François Ozon, vencedor do Urso de Prata no último Festival de Berlim), além do clássico “Cyrano de Bergerac” (1990), de Jean-Paul Rappeneau. 

jornal picado e colado
Obra da série "Jornal Imaginário" (1991), de Luciano Figueiredo - Filipe Berndt/Divulgação

[MOSTRA] Luciano Figueiredo e Raymundo Colares

Galeria Leme/AD. (11) 3093-8184. De ter. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 10h às 17h. Até 22/6. Grátis.

A mostra reúne as obras mais representativas dos dois artistas, que foram expoentes de movimentos de contracultura e experimentalismo nas artes plásticas brasileiras na década de 1970. A exposição evidencia as convergências entre os dois, com a inspiração de Colares no construtivismo e na publicidade e o uso de Figueiredo de recortes e colagens de jornais impressos.

[ESPETÁCULO] São Paulo Companhia de Dança

Teatro Sérgio Cardoso. (11) 3288-0136. De 6/6 a 9/6 e de 13/6 a 16/6. Qui., sex. e sáb., às 20h; dom., às 17h. De R$ 40 a R$ 65.

A companhia faz nova temporada de estreias: de 6 a 13/6, apresentam “Agora”, que explora os múltiplos significados da palavra “tempo”. De 13 a 16/6, mostram duas novas coreografias: o solo “A Morte do Cisne”, de Lars Van Cauwenbergh e o neoclássico “Balé Pulcinella”, de Giovanni Di Palma. Também será apresentada a “Suíte para Dois Pianos”, do alemão Uwe Scholz, acompanhada de projeções de quadros de Kandinsky.

[LIVRO] Políticas da Natureza

Editora Unesp. 350 págs. R$ 68.

Bruno Latour, diretor científico da faculdade Sciences-Po, em Paris, aprofunda sua discussão sobre ecologia e política. Ao longo de seis capítulos, o antropólogo e filósofo francês recorre a diferentes campos de conhecimento em busca de sustentar um novo conceito de coletivo, que englobe humanos e não humanos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.