Leia poemas inéditos da Nobel chilena Gabriela Mistral

Livro 'Balada da Estrela e Outros Poemas' será publicado pela primeira vez no Brasil em setembro

Gabriela Mistral

[SOBRE O TEXTO] Os poemas abaixo integram “Balada da Estrela e Outros Poemas”, coletânea de temática infantil e rural, marcada por forte musicalidade. Inédito no Brasil, o livro da poeta premiada com o Nobel chega às livrarias no fim de setembro, pela editora Olho de Vidro.

gabriela mistral
A escritora chilena Gabriela Mistral, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura, em foto de 1945 - AFP

A palhinha

Havia uma menina de cera;
mas não era uma menina de cera,
só um feixe de trigo no canteiro.
Mas não era feixe nem pilha,
só uma tesa flor de maravilha.
Tampouco era a tal flor, penso que ela
era um pequeno raio de sol na janela.
Porém sequer um raio, como fui notar,
mas uma palhinha dentro do meu olhar.
Acheguem-se para ver como perdi inteira,
nesta lágrima, minha festa verdadeira

Noite

As montanhas se desfazem,
e o gado está perdido;
o sol regressa à fornalha:
todo o mundo está fugido.
Vai-se apagando o pomar,
a granja está submersa,
minha cordilheira esconde
a crista e o grito de alerta.
As criaturas deslizam
de soslaio até o limbo,
e nós dois também rolamos
rumo à noite, meu filho.


Gabriela Mistral foi uma poeta chilena (1889-1957) que recebeu o Nobel de Literatura em 1945.

Tradução de Leo Cunha, professor, escritor e tradutor.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.