Angela Davis no Brasil, Tarcísio de volta aos palcos e mais dicas

Veja indicações culturais da Ilustríssima para a próxima semana

[ILUSTRÍSSIMA CONVERSA] Sidarta Ribeiro

Disponível gratuitamente no sáb. (19) nas principais plataformas de áudio e no site folha.com/ilustrissimaconversa

O convidado do episódio é o neurocientista e fundador do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que lançou o livro “O Oráculo da Noite” (Companhia das Letras). Ele discute com o repórter Walter Porto a maneira como o ser humano lidou com seus sonhos ao longo da história, a função neurológica essencial do sono e a necessidade de reatar a racionalidade científica com os saberes ancestrais que valorizavam os sonhos.

[PALESTRA] Angela Davis

Auditório Ibirapuera. (11) 3629-1075. Seg. (21), às 19h. Grátis.

Uma das grandes intelectuais e ativistas do feminismo negro, a autora de “A Liberdade É uma Luta Constante” (Boitempo) lança sua autobiografia em evento que terá comentários da pesquisadora Raquel Barreto e da jornalista Bianca Santana, com mediação de Christiane Gomes, da Fundação Rosa Luxemburgo.

[ARTES PLÁSTICAS] Mario Cravo Júnior

Galeria Leme/AD. (11) 3093-8184. De ter. a sex., das 10h às 19h; sáb., das 10h às 17h. De 19/10 a 21/12. Grátis.

A exposição traz uma seleção de trabalhos de um dos principais artistas do modernismo baiano, a maioria deles pinçados dos destroços do incêndio que atingiu o Mercado Modelo de Salvador há 35 anos. Destaque para esculturas de cabeças feitas nos anos 1980, com forte influência de motivos da arte afro-brasileira.

[TEATRO] O Camareiro

Teatro Faap. (11) 3662-7232. Sex. e sáb., às 21h, dom., às 18h. De 25/10 a 15/12. De R$ 100 a R$ 120. 

Tarcísio Meira volta à cena no papel que lhe rendeu o prêmio Shell em 2016, depois de décadas longe dos palcos. Com direção de Ulysses Cruz e com Cássio Scapin, Karen Coelho e Sylvio Zilber no elenco, a peça retrata um ator à beira de um colapso nervoso, prestes a encenar “Rei Lear” em um pequeno teatro.

[EXPOSIÇÃO] León Ferrari

Pinacoteca de São Paulo. (11) 3324-1000. De qua. a seg., das 10h às 18h. De 26/10 a 16/2. R$ 10, grátis aos sábados.

O museu apresenta duas séries completas de trabalhos do argentino (1920-2013), Leão de Ouro na Bienal de Veneza em 2007. A ênfase é no aspecto político da produção do artista nas décadas de 1960 e 1970, com 50 obras do acervo da Pinacoteca que tecem críticas contundentes à moral, à política e à arte.

leon
"Nunca Más" (2006), obra de León Ferrari - Isabella Matheus/Pinacoteca/Divulgação

[TEATRO] Os Um e os Outros

Teatro da USP (Tusp). (11) 3123-5222. Sex. e sáb., às 21h; dom., às 19h. Até 27/10. R$ 20.

O espetáculo concebido por Cibele Forjaz opõe um povo que acredita que sua cultura é universal a um outro que defende a diversidade de manifestações da existência coletiva. Inspirada em texto de Bertolt Brecht, a peça coloca em evidência povos ameríndios, tendo participação de membros da comunidade guarani m’bya.

[LIVRO] Um Lugar na Política

Edusp. 376 págs. R$ 70.

James P. Woodard, professor de história na Monclair State University, em Nova Jersey (EUA), propõe um diálogo crítico com a principal bibliografia sobre a cultura política paulista nos primeiros anos da República brasileira. Ele enfatiza a participação popular no período de 1890 a 1930, contrapondo-se à ideia de que a política da época era reservada à oligarquia.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.