Família de artistas se reúne no fim da ditadura, em peça do Latão

Livro com textos da companhia teatral será lançado em novembro

Sérgio de Carvalho

[SOBRE O TEXTO] O trecho nesta página faz parte da peça “Lugar Nenhum”, cujo enredo retrata ​tensões de uma família de artistas que eclodem numa celebração de aniversário, nos anos derradeiros da ditadura militar. O livro “Três Peças da Companhia do Latão” (ed. Temporal) reúne ainda “O Pão e a Pedra” e “Os Que Ficam”, também de autoria de Sérgio de Carvalho. O lançamento será em 9 de novembro, às 19h30, no estúdio da Companhia do Latão, em São Paulo.

Ilustração de Kleverson Mariano (Klevs) para a seção Imaginação, da Ilustríssima
Ilustração - Kleverson Mariano (Klevs)

(Ouve-se o ruído da chegada de um segundo carro. Portas se abrem e mais luzes de faróis ampliam a visão da escada em frente à varanda. Jonas, sua filha Hannah e Ivone, a namorada, se aproximam de Teresa. Quando vê a ex-esposa, Jonas abre os braços num gesto teatral e comovido)

Teresa (Narra) Um. Chegada. (A Jonas) Meu Deus, é você, Jonas? Não te reconheci sem a barba.

Jonas (Aproxima-se dela) Ah, querida, você está linda… Volat irrevocabile tempus, voa o tempo que não volta… (Faz carinhos nas mãos de Teresa) E pensar que fomos um casal.

Teresa (Aponta Hannah) É a sua filha com a Léa? (A Hannah) Eu te vi criança, ficou a cara da mãe.

Hannah Meu nome é Hannah.

(Teresa a beija no rosto)

Jonas Parece mais com você, as semelhanças imprevistas. (Nota a impaciência de Ivone e a apresenta) Esta é Ivone... uma amiga.

Ivone (A Teresa) Eu te conheço bem.

Teresa De onde?

Ivone Da televisão e do palco. Te assisti três vezes na “Hedda Gabler”, antes de conhecer esse senhor... meu amigo aqui.

Teresa (A cumprimenta) Bem-vinda.

Jonas (A Teresa) E você?! Um espetáculo!

Teresa Estou me segurando, até que toquem o terceiro sinal.

Jonas A bondade conserva, a consciência degenera... (Aponta Ivone) Vou dizer, por que não? Namoramos. (Imita um personagem do filme “8 ½”, de Fellini, com sotaque italianizado) “Sou trinta anos mais velho que ela, e daí? Posso ser um velho babão, aquele que paga as contas, tudo bem, concordo! E daí?”

Ivone É de um filme. Já me recitou quatro vezes.

Jonas “E, no entanto, eu a sinto muito apegada a mim, ela é simples, boa, nada burra.”

(Ivone bate palmas)

Ivone Palhaço, meu palhaço. (Beija-o)

Teresa Acho que vocês vão carregar as malas sozinhos, não sei aonde foram os caseiros. Tem uma luz acesa, mas ninguém se interessa por nós.
 


Sérgio de Carvalho, dramaturgo, encenador e pesquisador de teatro, é diretor do grupo Companhia do Latão, fundado em 1997.

Ilustração de Kleverson Mariano (Klevs), artista visual.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.