Ilustríssima indica séries, filmes e livros para ocupar a quarentena

Entre as dicas estão minissérie baseada em Philip Roth e livro de contos de Anna Muylaert

[TELEVISÃO] ZeroZeroZero

Primeira temporada disponível na Amazon Prime Video.

Baseada no livro homônimo do jornalista italiano Roberto Saviano (autor do best-seller “Gomorra”), a nova série ficcional mapeia os personagens que participam do tráfico internacional de drogas, acompanhando a travessia de um carregamento de cocaína da Europa até a América. No elenco, o veterano ator irlandês Gabriel Byrne e os ascendentes Dane DeHaan e Andrea Riseborough. O argentino Pablo Trapero (“O Clã”, “Abutres”) produz e dirige alguns episódios.

[TELEVISÃO] The Plot Against America

Primeiro episódio já disponível na HBO Go. O segundo episódio vai ao ar na plataforma e no canal HBO nesta segunda (23), às 23h.

A minissérie criada por David Simon e Ed Burns, de “The Wire”, é uma adaptação do livro “Complô Contra a América”(Companhia das Letras, 2004) de Philip Roth (1933-2018). A história descreve uma realidade alternativa, nos anos 1940, em que Franklin Roosevelt é derrotado nas urnas por Charles Lindbergh, candidato populista e xenófobo, que se volta contra os judeus americanos em plena ebulição da guerra. O elenco estelar reúne Winona Ryder, John Turturro e Zoe Kazan.

turturro ergue mão de candidato em frente a bandeiras americanas
John Turturro (dir.) em cena da série "The Plot Against America", da HBO - Divulgação

[CINEMA EM STREAMING] Studio Ghibli

Disponível na Netflix.

A Netflix adicionou a seu catálogo, por meio de um acordo internacional, dezenas de filmes do renomado estúdio de animação japonês, disponibilizando no Brasil clássicos do cineasta Hayao Miyazaki como “Meu Vizinho Totoro” (1988), “Princesa Mononoke” (1997) e “A Viagem de Chihiro” (2001) e o belo “O Conto da Princesa Kaguya” (2013), de Isao Takahata. Em abril, entra uma nova leva de filmes, com “O Castelo Animado” (2004), “Ponyo” (2008) e “As Memórias de Marnie” (2014).

[CINEMA EM STREAMING] É Tudo Verdade

Disponível gratuitamente a partir de qui. (26) nas plataformas digitais etudoverdade.com.br, itaucultural.org.br, spcineplay.com.br e canalbrasilplay.com.br

O tradicional festival de documentários brasileiro vai apresentar uma seleção de mostras exclusivamente online dos filmes inéditos anunciados em sua programação. Haverá mais de 50 horas programação brasileira e internacional de não ficção, incluem séries, curtas e longas-metragens. A programação completa sai em breve.

[LIVRO] Franco Berardi

Ubu Editora. 256 págs. R$ 54,90.

“Asfixia - Capitalismo Financeiro e a Insurreição da Linguagem” reúne dois textos do filósofo italiano, especialista em estética e teoria da mídia e próximo a intelectuais como Félix Guattari e Antonio Negri. No primeiro ensaio, ele propõe uma nova imaginação social para superar a crise do capital financeiro, como uma alternativa ao constante resgate do mercado de especulação. No seguinte, ele propõe uma resposta poética e coletiva à sufocante abstração do capitalismo.

[LIVRO] A Tortura

Todavia. Tradução de Samuel Titan Jr. 80 págs. R$ 39,90.

O britânico Henri Alleg (1921-1993), nesta obra enxuta, relata a tortura brutal que o governo francês lhe aplicou na época em que era diretor do principal jornal de oposição ao regime colonialista na Argélia. Alleg tornou-se um dos principais porta-vozes de denúncia internacional da prática da tortura com este livro de 1958.

[LIVRO] Gênero e Feminismos

Edusp. 488 págs. R$ 50.

A obra, organizada pelas pesquisadoras Eva Blay, Lúcia Avelar e Patrícia Rangel, propõe comparar a evolução da condição de gênero em três países latino-americanos que tiveram presidências femininas neste início de século 21: Brasil, Chile e Argentina. Os artigos acadêmicos põem foco no debate em torno da formulação e implementação de políticas públicas voltadas ao tema no período recente, relativas por exemplo a violência de gênero, saúde e direitos sexuais e reprodutivos.

[LIVRO] Anna Muylaert

Lote 42. 136 págs. R$ 45.

A cineasta lança nesta semana seu primeiro livro de contos, “Quando o Sangue Sobe à Cabeça”. São seis narrativas protagonizadas por mulheres e escritas nos anos 1990, antes de Muylaert, que também tem trabalho reconhecido como roteirista, realizar seu primeiro longa-metragem, “Durval Discos”. É uma boa oportunidade para estudar o desenvolvimento da voz autoral da artista.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.