Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Regina Duarte erra nome e troca gênero de pioneiro da videoarte e performance

Ivens Machado, morto em 2015, aparece como Ines Machado em postagem da secretária

Márcia Fortes

[RESUMO] Galerista critica ignorância e irresponsabilidade de Regina Duarte, secretária especial de Cultura, que, em postagem no Instagram, errou nome e trocou gênero de Ivens Machado, artista plástico brasileiro consagrado, morto em 2015.

Neste momento de perplexidade, quando quero achar que já alcançamos o fundo do poço com os desgovernos de nosso governo federal, me deparo com outra miudeza do cotidiano na Esplanada dos Ministérios.

A sra. secretária especial de Cultura, Regina Duarte, representante de todo o setor de artes no país, antes merecedor de um ministério extinguido por Jair Bolsonaro, postou hoje em seu perfil no Instagram a imagem de uma obra do artista Ivens Machado, porém dando o crédito à artista “Ines Machado". Acontece que a inculta sra. secretária especial de Cultura postou que o autor da referida obra seria a artista Ines Machado!

Para além de um mero equívoco no emprego do pronome pessoal, Regina Duarte conseguiu, em duas linhas, reduzir todo o legado de um artista seminal para a história da arte brasileira à mais uma palhaçada de seu discurso.

O artista Ivens Machado, nascido em Florianópolis em 1942, foi escultor e pioneiro da videoarte e da performance no Brasil. Morreu em maio de 2015, aos 73 anos, em sua casa na comunidade do Vidigal no Rio de Janeiro. No mês seguinte, sob a forte emoção dessa perda para o circuito das artes no Brasil, escrevi um ensaio sobre Machado para a Ilustríssima, em que traçava uma analogia entre a sua obra e a do artista norte-americano Chris Burden.

No ano seguinte, seu trabalho foi merecedor de exposições retrospectivas no MAM do Rio de Janeiro e no Pivô, espaço independente no centro de São Paulo reconhecido internacionalmente.

Imagino Ivens agora, com sua ironia gay, às gargalhadas ao ler as notícias da pobre senhora, que ao ignorar o seu trabalho, deu-lhe por uma persona feminina um infame momento de fama póstuma.

Escultura de Ivens Machado no parque Ibirapuera, zona sul de São Paulo - Alessandro Shinoda/Folhapress

Leia aqui o artigo sobre Ivens Machado publicado na Ilustríssima logo após a sua morte.


Márcia Fortes é sócia-fundadora da galeria de arte Fortes D’Aloia & Gabriel.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.