Descrição de chapéu ilustríssima conversa

Não dá para enfrentar o racismo sem discutir colorismo, diz autora

Alessandra Devulsky aborda diferentes tipos de discriminação que negros de pele clara e escura sofrem no Brasil

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A convidada desta semana do Ilustríssima Conversa é Alessandra Devulsky, diretora jurídica do Instituto Luiz Gama e professora do programa de mestrado em direito da Universidade do Québec em Montréal, no Canadá.

No livro “Colorismo”, novo título da coleção Feminismos Plurais, da editora Jandaíra, a autora discute o funcionamento desse sistema perverso de hierarquização racial, tratado por ela como uma construção ligada à ideia de supremacia branca que discrimina os negros de acordo com a tonalidade de pele e de outros traços físicos associados à origem africana.

Na conversa com o repórter Eduardo Sombini, a pesquisadora defendeu que, devido à miscigenação da população brasileira, é essencial discutir as engrenagens do colorismo para entender o racismo no país —em sua avaliação, falar sobre os diferentes tipos de preconceito que negros de pele clara e de pele escura sofrem pode ajudar a construir uma unidade na luta antirracista.

A autora também tratou das representações estereotipadas de mulheres negras no Brasil e da condição social de negros de pele clara. Ela argumenta que negros mestiços são menos marginalizados que negros de pele escura, mas isso não significa que conseguem se livrar do estigma racial e gozar do privilégio de brancos.

Retrato de Alessandra Devulsky,
Retrato de Alessandra Devulsky, autora de 'Colorismo' - Divulgação

O Ilustríssima Conversa está disponível nos principais aplicativos, como Apple Podcasts, Spotify e Stitcher. Ouvintes podem assinar gratuitamente o podcast nos aplicativos para receber notificações de novos episódios.

O podcast entrevista, a cada duas semanas, autores de livros de não ficção e intelectuais para discutir suas obras e seus temas de pesquisa.

Já participaram do Ilustríssima Conversa Idelber Avelar, que discutiu a ascensão do bolsonarismo, Christian Dunker, psicanalista que reconstituiu a história da depressão, Lira Neto, que narrou a saga dos judeus sefarditas até o Recife, Roberto Simon, autor de livro sobre o apoio da ditadura brasileira ao golpe contra Allende, no Chile, Heloisa Buarque de Hollanda, que situou as principais tendências do pensamento feminista contemporâneo, Ilona Szabó, que discutiu as ameaças à democracia no Brasil, Luiz Simas, que apontou os conflitos do Brasil institucional e da brasilidade, Malu Gaspar, repórter que investigou os escândalos de corrupção e a derrocada da Odebrecht, Flavia Rios, coorganizadora de coletânea da intelectual Lélia Gonzalez, Karla Monteiro, biógrafa do jornalista Samuel Wainer, Vinicius Torres Freire​, que tratou de medidas econômicas durante a crise do coronavírus, Muryatan Barbosa, pesquisador da história do pensamento africano, e Júlio Delmanto, autor de livro sobre a história social do LSD no Brasil, entre outros convidados.

A lista completa de episódios está disponível no índice do podcast. O feed RSS é https://folha.libsyn.com/rss.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.