Saltar para o conteúdo principal
 
26/11/2011 - 17h00

Monte sua estante com best-sellers de história

da Livraria da Folha

A Livraria da Folha selecionou livros de história que se destacaram em 2011. Entre as novidades deste ano, autores como Eric Hobsbawm, Laurentino Gomes, Leandro Narloch, Eduardo Bueno, Aydano Roriz e Mary del Priore continuam como favoritos do público.

Reprodução
Box contém os três titulos: "A Era das Revoluções", "A Era do Capital" e "A Era dos Impérios"
Box traz os títulos: "A Era das Revoluções", "A Era do Capital" e "A Era dos Impérios"

Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook
Visite a estante dedicada à história do Brasil

"Box-Eras" traz três livros escritos por Eric Hobsbawm, um dos mais conhecidos historiadores do mundo. Na caixa: "A Era das Revoluções", "A Era do Capital" e "A Era dos Impérios".

Em "Brasil: É Muita História", Eduardo Bueno apresenta a história do Brasil, do descobrimento ao governo Lula. No DVD, o escritor é acompanhado por Pedro Bial.

Publicado pela Nova Fronteira, selo da Ediouro, "1822", best-seller de Laurentino Gomes, ganhou edição ilustrada. Resultado de três anos de pesquisa, o título trata do período que abrange a volta da corte portuguesa para Lisboa até a morte de d. Pedro 1º. O volume é a sequência de "1808", lançado em 2007.

"Box Guia Politicamente Incorreto" contém dois dos livros mais vendidos no Brasil nos últimos anos. Leandro Narloch e Duda Teixeira contam os podres de alguns dos personagens e dos fatos marcantes da história do Brasil e da América Latina.

Da historiadora Mary del Priore, "Histórias Íntimas" mostra como --influenciadas por questões políticas, econômicas e culturais-- a sexualidade e a intimidade foram se transformando no decorrer do tempo. Um assunto evitado a todo custo que se tornou o mais comentado e visto.

"O Fundador", romance histórico escrito há mais de uma década por Aydano Roriz, ganhou nova edição neste ano. Com narrativa divertida, o volume narra a trajetória de Tomé de Souza, Caramuru e Garcia d'Avila, homens enviados para fundar a primeira capital brasileira.

 
Voltar ao topo da página