Saltar para o conteúdo principal
 
30/11/2011 - 17h00

Monte sua estante com obras de Mark Twain

da Livraria da Folha

Nascido no dia 30 de novembro de 1835, na Flórida, Mark Twain é o pseudônimo literário com o qual foi imortalizado o escritor e crítico Samuel Langhorne Clemens. O autor viajou extensivamente pelos Estados Unidos e fez sucesso com seus relatos em jornais antes de atingir seus grandes êxitos na ficção, que teria grande influência de suas jornadas. Amante da ciência e tecnologia, chegou a patentear invenções e foi amigo do cientista Nikola Tesla.

Reprodução
Autor foi um dos responsáveis pela criação da identidade literária dos Estados Unidos
Autor foi um dos responsáveis pela criação da identidade literária dos Estados Unidos

Monte sua estante com obras de Mark Twain
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook
Visite a estante dedicada à literatura

Mark Twain é considerado o pai da literatura da literatura norte-americana, pois foi um dos primeiros a retratar o regionalismo dos Estados Unidos. Também é conhecido por um humor característico que permeia grande parte de sua obra.

O autor também foi um ensaísta mordaz e não deixava de criticar obras até de amigos próximos. "Eu não ficaria surpreso se ele quisesse corrigir Shakespeare ou a bíblia", disse o colecionador texano Kevin Mac Donnell, que possui mais de 150 livros que pertenceram ao escritor, para o jornal "The New York Times".

Divulgação
"As Aventuras de Tom Sawyer" é um marco da literatura mundial
"As Aventuras de Tom Sawyer" é um marco da literatura mundial

"As Aventuras de Tom Sawyer" é um dos livros mais autobiográficos de Mark Twain, cujo personagem principal é em muitos aspectos uma versão mirim do autor. Tom Sawyer é um menino astuto, que fica à vontade no mundo respeitável de sua tia Polly e também no aventureiro e desprotegido de seu amigo Huck Finn, que se tornaria protagonista de uma das principais obras do autor, "As Aventuras de Huckleberry Finn".

Essa segunda obra foi um dos primeiros romances norte-americanos a apresentar forte regionalismo nos costumes e diálogos. Entre as controvérsias que o livro trouxe, está a presença constante da palavra "nigger" --termo pejorativo para se referir aos negros que era comum no período.

Na obra, Huckleberry Finn é um garoto corajoso que desce o rio Mississippi em busca de aventuras. A bordo de uma balsa, juntamente com o ex-escravo e amigo Jim, Huck encontra diversos personagens excêntricos.

Já a história de "O Príncipe e o Mendigo" sai da ambientação no sul dos Estados Unidos para a Inglaterra. Passada em 1547, foi um dos primeiros livros a mostrar o hoje comum artifício de dois garotos fisicamente idênticos; um príncipe e um mendigo, que trocam de papéis. Um grande ensaio sobre o hábito humano de julgar as pessoas pela aparência.

 
Voltar ao topo da página