Saltar para o conteúdo principal
 
15/12/2011 - 09h00

Niemeyer completa 104 anos; veja livros sobre o arquiteto

da Livraria da Folha

Nascido em 15 de dezembro de 1907, no Rio de Janeiro, Oscar Niemeyer completa 104 anos nesta quinta-feira. Considerado um dos nomes mais influentes da arquitetura internacional, o carioca também um habilidosos contador de histórias. Em "As Curvas do Tempo", Niemeyer reúne algumas de suas memórias em uma seleção de textos sobre a família e as artes. Confira, abaixo, uma lista de livros sobre o arquiteto.

Visite a estante dedicada a Oscar Niemeyer
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

*

"Folha Explica - Oscar Niemeyer"
Não há quem duvide que o arquiteto Oscar Niemeyer será um dos únicos, senão o único brasileiro ainda lembrado no século 30. Escrito por Ricardo Ohtake, este livro segue os cem anos de vida deste grande arquiteto e fala de trabalhos antigos, como o conjunto da Pampulha --projeto pioneiro de novas faces da arquitetura no mundo--, e dos mais recentes, como o Sambódromo.

"Perfis do Rio - Oscar Niemeyer"
Conhecido pelos prédios com forma e aura de escultura, Niemeyer foi o responsável pelo reconhecimento mundial da arquitetura do Brasil. Nas páginas desta obra, o leitor vai encontrar a biografia deste arquiteto que projetou o Conjunto da Pampulha, em Belo Horizonte, e o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, além da cidade de Brasília e grandes outras obras.

Divulgação
Conheça a trajetória do grande arquiteto brasileiro
Conheça a trajetória e as obras deste grande arquiteto brasileiro

"Oscar Niemeyer: Uma Arquitetura da Sedução (Edição em Caixa Especial)"
Apoiado em escritos de Niemeyer, na opinião de críticos e em esclarecimentos prestados pelo próprio arquiteto, André Corrêa do Lago conduz o leitor à compreensão de uma das mais importantes obras arquitetônicas do século 20, iluminando também questões relativas ao modernismo e à arquitetura em geral.

"Oscar Niemeyer: uma Arquitetura da Sedução"
Este livro acompanha a trajetória do mais famoso arquiteto brasileiro e traz imagens de fotógrafos de três gerações --Marcel Gautherot, Cristiano Mascaro e Nelson Kon--, que revelam, cada um a seu modo, a singular plasticidade das construções de Niemeyer. Da junção entre texto e fotografias emerge uma análise esclarecedora das ideias e do estilo de Niemeyer, focado no equilíbrio entre racionalismo e intuição.

"Niemeyer"
Escrito por Teixeira Coelho, narra a história de um biógrafo diletante que há 20 anos prepara-se para escrever sobre Niemeyer. E que, ao se separar de sua mulher Beatriz B., quase começou o livro --ou que, em todo caso, poderia tê-lo feito por ocasião da separação. Há, portanto, o narrador, o biógrafo, sua ex-mulher Beatriz B., Niemeyer e um livro a ser escrito.

"Niemeyer: Um Romance"
Nova edição do livro que fala sobre um biógrafo diletante que se prepara durante 20 anos para escrever sobre Niemeyer. A autora criou um romance arrasador sobre a insaciabilidade moderna de biografar e ser biografado e, ao mesmo tempo, promove uma verdadeira história urbana brasileiro.

"Arquitetura Contemporânea no Brasil"
Yves Bruand faz um estudo dos mais completos sobre os promotores do movimento arquitetônico no país, cuja profunda marca de originalidade pessoal e da expressão coletiva permitiu caracterizar o que se poderia chamar de arquitetura brasileira. Niemeyer, Artigas e outros são objeto de análises rigorosas quanto às suas realizações individuais e suas participações em projetos.

"Oscar Niemeyer"
O exemplar apresenta a marquise e o projeto original do Parque do Ibirapuera, com desenhos, fotos e outros croquis. Oscar Niemeyer, criativo arquiteto brasileiro, assina obras como o conjunto da Pampulha, o Edifício Copam, o Sambódromo, o Memorial da América Latina, o Museu de Niterói e nada menos que a cidade de Brasília.

"Brasília"
As imagens de Graça Seligman capturam cenários e pontos instigantes da cidade: as curvas de Niemeyer, a natureza exuberante do Lago Paranoá e as famosas e arborizadas superquadras. Os flagrantes surpreendem e ajudam a entender porque Brasília tem o título de patrimônio cultural da humanidade.

 
Voltar ao topo da página