Saltar para o conteúdo principal
 
02/03/2012 - 11h00

Em 'Yuri', morto-vivo passa por suplícios no Carnaval do Rio

FELIPE JORDANI
da Livraria da Folha

Já imaginou uma briga entre um Rei Momo e um morto-vivo que detesta folia? Este é apenas um dos momentos hilários que tomam conta do genial "Yuri: Quarta-Feira de Cinzas" (Conrad, 2011), do quadrinista Daniel Og.

Quadrinho clássico, 'O Eternauta' mostra Argentina destruída
Veja lista de quadrinhos de 2011 com desconto
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Visite nossa página no Facebook

O autor conta a história de um sujeito bem-sucedido, com uma bela namorada, que se cansa do cotidiano repetitivo e apela para o suicídio. Yuri pula do décimo andar em plena sexta-feira de Carnaval. Milagre ou castigo, o protagonista retorna dois dias depois, ainda no meio da festa.

Divulgação
O protagonista Yuri é atacado por uma das cabrochas defensoras do Rei Momo em pleno desfile de Carnaval
O protagonista Yuri é atacado por uma das cabrochas defensoras do Rei Momo em pleno desfile de Carnaval

Ao passar pelos lugares que frequentava enquanto era vivo, o morto percebe que foi rapidamente substituído. Sua namorada está com outro, sua cadeira na agência de publicidade está ocupada. Não encontra lugar nem mesmo na casa de seus pais.

Compelido pelo desejo de voltar ao descanso dos mortos, o personagem aceitará a ajuda de Andrei para embarcá-lo de volta para a cova. No entanto, o novo "amigo", um assaltante de carros gay cheio da mais pura malandragem, tentará tirar vantagem da situação de todas as maneiras possíveis.

Yuri e a cidade maravilhosa estão apodrecendo

As idas e vindas da dupla levam os leitores por um passeio pelas ruas e pelos tipos do Rio de Janeiro em plena comemoração de Carnaval. Uma cidade desnudada pela visão amarga de Yuri, sempre contraposta à personalidade festiva e cheia de malícia de seu companheiro. Enquanto isso, a mãe do protagonista acha que ele é um santo e faz de tudo para beatificá-lo.

Além de alcançar um tempo de comédia perfeito, Daniel Og construiu todo o universo de "Yuri" com um traço simples, porém dotado de grande capacidade de expressão. Em seu estilo, o autor captou o que de melhor os mangás e quadrinhos alternativos como "Scott Pilgrim", de Bryan Lee O'Malley, ou "Preto e Branco", de Taiyo Matsumoto, têm para oferecer. Com esta "antropofagia", o artista deixou aos leitores um trabalho único e cheio de qualidades, tanto no texto como na imagem.

Divulgação
Yuri pensa em se matar novamente após retornar depois de se jogar com "sucesso" do décimo andar
Yuri reflete sobre se matar novamente após retornar quando pulou com "sucesso" do décimo andar de seu prédio

*

"Yuri: Quarta-Feira de Cinzas"
Autor: Daniel Og
Editora: Conrad
Páginas: 272
Quanto: R$ 30,60 (preço promocional*)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques. Não cumulativo com outras promoções da Livraria da Folha. Em caso de alteração, prevalece o valor apresentado na página do produto.

 
Voltar ao topo da página