Saltar para o conteúdo principal
 
28/03/2012 - 15h15

Leia trecho da 'bíblia do caos', de Millôr Fernandes

da Livraria da Folha

Com o subtítulo "A Bíblia do Caos", "Millôr Definitivo" reúne 5.299 frases marcantes de Millôr Fernandes. Esta é 15ª edição que a L&PM publica. Nela foram incluídas 157 frases selecionadas da produção recente de escritor.

Veja obras de Millôr Fernandes
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

Abaixo, leia algumas frases extraídas do exemplar.

*

Divulgação
Nesta luxuosa 15ª edição estão reunidas 5.299 frases de Millôr Fernandes
Nesta luxuosa 15ª edição estão reunidas 5.299 frases de Millôr
  • Aceita esse cargo, sim. Nada tendes a perder senão a vossa covardia. Nunca ninguém perdeu dinheiro investindo na desonestidade.
  • Só louco rasga dinheiro? Bobagem. Nem louco rasga dinheiro. Experimente jogar uma nota de cinqüenta (ou mesmo de um!) num pátio de insanos. Vai ter briga pra pegar.
  • Como posso ser compreendido por milhões de medíocres que continuam a acreditar em caderneta de poupança?
  • Na nota do freguês nunca esquecer de somar também o dia e o ano. Se o freguês reclamar a gente dá outra nota e põe a diferença como desconto para clientes especiais. Os bancos fazem isso o tempo todo.
  • Pra quem gosta de puxar, qualquer saco serve. Acaba sempre puxando o saco certo. O de dinheiro.
  • Quando o paciente emocionado, diante do médico que lhe salvou a vida, declarou que "não tinha como lhe pagar", o médico sábio esclareceu: "Meu filho, desde que os fenícios criaram o sistema fiduciário essa questão está plenamente resolvida".
  • O ser humano só aprendeu a contar depois que o dinheiro apareceu na face da Terra. O homem aprendeu a contar pra poder contar dinheiro. Lucro ilícito é precaução mínima que você tem que tomar pra não ter prejuízo.
  • O lucro, disse o banqueiro, é minha pátria (justificando ter se naturalizado paraguaio).
  • Quanto é muito? Quanto é demais? Eu, por exemplo, que moro no Rio à beira-mar, tenho carro (1998, é verdade) e como nos melhores restaurantes, me considero um homem pobre.
  • A terra continua azul (vista lá de cima).
  • Um tombo, um deslize físico, um salto no espaço, uma aceitação total de tudo e, pronto, você é um cidadão do mundo sem fronteiras.
  • A gravidade é a negação da vida, desde a invenção dos tempos.
  • Rubinho Barrichello, o grande automobilista, é um exemplo de ética; nunca passou ninguém pra trás.
  • Sensualidade: aquilo que antigamente existia no ato sexual.
  • Permissividade: o que tornou imoral a restrição.
  • Sauna: prova de que sexo nem sempre é coisa suja.
  • Erotismo: coisa que os diretores de tevê pensam que põem nas cenas eróticas.
  • Pornografia: revista que a lei obriga a ser vendida em envelope de celofane porque senão encalha tudo.
  • Não desespere, amigo, com isso tudo. A ciência prova: até piolho tem piolho.
  • Afinal nossa justiça condenou um banqueiro. Agora só faltam todos os outros.
  • O Brasil é o único país do mundo em que a solitária melhora a condição do preso.
  • Todo mundo viaja. Poucos chegam lá.
  • As guerras acabam. Mas as ruas nunca ficam prontas. Tinha um ar soberbo. Totalmente poluído.
  • Apresentava "Minha cara-metade" como quem reclama do preço.
  • Confesso: sou pior sozinho do que mal acompanhado.

*

" Millôr Definitivo: A Bíblia do Caos" (Edição Ampliada)
Autor: Millôr Fernandes
Editora: L&PM Editores
Páginas: 544
Quanto: R$ 62,90 (preço promocional*)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques. Não cumulativo com outras promoções da Livraria da Folha. Em caso de alteração, prevalece o valor apresentado na página do produto.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

 
Voltar ao topo da página