Saltar para o conteúdo principal
 
09/08/2012 - 13h30

Nelson Rodrigues e Jorge Amado são homenageados na Bienal SP

da Livraria da Folha

A Bienal Internacional do Livro de São Paulo deste ano presta homenagem ao centenário de dois escritores brasileiros: Jorge Amado e Nelson Rodrigues. Além dos autores, os 90 anos da Semana de Arte de 22 também será lembrada.

Divulgação
Marcos Augusto Gonçalves refaz os passos que culminaram naquela semana
Marcos Augusto refaz os passos que culminaram naquela semana

Monte sua estante com obras de Nelson Rodrigues
Monte sua estante com obras de Jorge Amado
Monte sua estante com livros sobre a Semana de 1922
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Visite nossa página no Facebook

Nascido em Recife (PE) no dia 23 de agosto de 1912, Nelson Rodrigues é um dos nomes mais recorrentes do teatro brasileiro. Autor de peças como "Vestido de Noiva" e "Boca de Ouro", também escreveu romances e contos, principalmente da série "A Vida como Ela É...".

O dramaturgo, que também é considerado um dos maiores cronista esportivo do Brasil morreu em 21 de dezembro de 1980, no Rio de Janeiro.

Escritor nacional mais traduzido no exterior, Jorge Leal Amado de Faria nasceu no dia 10 de agosto de 1912 em Itabuna (BA). Seus livros foram adaptados diversas vezes em novelas, filmes e séries.

Morreu em 6 de agosto de 2001, pouco antes de completar 89 anos, em Salvador. Cremado, suas cinzas foram colocadas ao pé de uma mangueira em sua casa.

Realizada no Theatro Municipal de São Paulo, nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922, a Semana reuniu nomes como Mário e Oswald de Andrade, Di Cavalcanti, Villa-Lobos e Anita Malfatti e obras de Victor Brecheret.

Além de vasta bibliografia e entrevistas com pesquisadores --Antonio Candido, Augusto de Campos e Aracy Amaral--, o livro "1922 - A Semana que Não Terminou", de Marcos Augusto Gonçalves, refaz o caminho que culminou naquele evento.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

 
Voltar ao topo da página