Saltar para o conteúdo principal
 
16/07/2014 - 14h06

Professor de Oxford vê a história como a luta constante entre três grupos

da Livraria da Folha

Divulgação
"Uma Nova História do Poder" apresenta uma anatomia dos momentos de crise
"Uma Nova História do Poder" traz uma anatomia das crises mundiais

Os comerciantes, os sábios e os guerreiros são os três grupos que disputam a supremacia em todas as sociedades, segundo o professor de história na Universidade de Oxford David Priestland.

Em "Uma Nova História do Poder", livro que chega ao Brasil publicado pela Companhia das Letras, Priestland examina o embate e as alianças que determinam os valores e os rumos das nações.

Denominadas como castas pelo autor, elas vivem em constante luta pelo poder. Quando uma delas rompe o equilíbrio e passa a ter um domínio muito maior do que as outras, ocorre uma crise econômica, uma guerra ou uma revolução.

Para Priestland, o século 20 testemunhou a constante troca de comando, por isso foi marcado por mudanças violentas. Neste século, são os comerciantes que atingiram a hegemonia, mas a sua capacidade de liderança está cada vez mais desacreditada.

A falta de esperança da sociedade ocidental na casta dominante, de acordo com a leitura do autor sobre o contexto atual, é um prenúncio de uma nova transformação.

Nascido na Inglaterra, David Priestland também assina "A Bandeira Vermelha", lançado em 2012 pela editora LeYa. O título narra a história de uma ideologia que se apresentou de diversas formas ao longo do tempo e quase se transformou em uma charada teórica.

Leia trecho de "Lutas de Castas", do livro "Uma Nova História do Poder"

*

UMA NOVA HISTÓRIA DO PODER
AUTOR David Priestland
EDITORA Companhia das Letras
QUANTO R$ 47,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página