Saltar para o conteúdo principal
 
13/01/2015 - 20h45

Leia trecho de 'A Arte de Amar e Ser Amado'

da Livraria da Folha

Em "A Arte de Amar e Ser Amado", o psicólogo Robert Holden traz reflexões sobre o afeto, os relacionamentos, a autoestima e a compaixão. O livro apresenta histórias reais, citações inspiradoras e exercícios práticos.

Abaixo, leia um trecho.

*

SUA ETERNA BELEZA

Por que os bebês são tão adoráveis? E o que isso nos ensina sobre o amor e a nossa verdadeira natureza?

Divulgação
Livro traz uma reflexão sobre a verdadeira natureza do afeto e dos relacionamentos
Livro traz uma reflexão sobre os afeto e os relacionamentos

Os bebês prendem nossa atenção como poucas outras coisas. Nós os olhamos demoradamente, observamos cada movimento, tiramos incontáveis fotos e os admiramos enquanto eles dormem. Quando vi Bo pela primeira vez, fiquei paralisado diante dela. Quando dei as boas-vindas a Christopher, não conseguia tirar os olhos dele. Sempre achei os bebês surpreendentes e fascinantes. Mas o que tanto vemos quando olhamos para um bebê?

Todo bebê é perfeito, mesmo aqueles que nascem com algum problema. Será que eles parecem tão lindos porque sua boca quase sempre tem o formato de um coração? Quando você realmente presta atenção neles, percebe que seus corpos possuem as bordas suaves, ligeiramente fora de foco. São quase irreais. A alma dança suavemente sobre eles. Bebês são energia pura, são a vibração do amor.

Se você olhar bem, percebe que estão nus. Ainda não colocaram nada sobre si mesmos - nada de máscaras, personas ou armaduras -, o que significa que estão exibindo o que os zen-budistas chamam de Rosto Original. Eles não fingem ser o que não são. Não tentam ser outra pessoa, ser legais, bonitos ou interessantes. O que vemos é a sua verdadeira natureza. Eles não fingem. Não mentem. Não tentam criar uma imagem agradável. Eles não tentam ser amados; simplesmente são.

Os bebês estão próximos do Eu Incondicional, que é o nome que dou para o nosso verdadeiro eu. Eles ainda não aprenderam a identificar seu gênero. Não sabem se são americanos ou chineses. Não se importam se são negros ou brancos. Não estão interessados em saber qual religião seus pais seguem. Eles ainda não tiveram tempo de criar uma história sobre como o amor é difícil ou ilusório, ou sobre como não são merecedores de receber afeto. Eles não julgam a si mesmos. Não guardam mágoas. Não são cínicos. Você conhece algum bebê cínico?

Os bebês mostram que somos todos dignos de ser amados. Quando olhamos para essas pequenas criaturas, vemos o que São Francisco de Assis chamou de eterna beleza. Vemos essa eterna beleza porque os olhamos com o coração, não apenas com os olhos. Ao mesmo tempo, os bebês refletem a nossa própria eterna beleza de volta. Eles mostram a nossa face original. A eterna beleza deles é um reflexo do nosso Eu Incondicional. São Francisco de Assis ensinou que todo mundo é um reflexo da eterna beleza de Deus.

Deus ofereceu a si mesmo em nome do amor, e todos nós somos a expressão desse amor. Essa é a Bênção Original que compartilhamos uns com os outros. Todos somos dignos de ser amados, mesmo quando não acreditamos nisso. O Eu Incondicional é uma consciência de amor que se estende do coração de Deus até cada um de nós.

A Bênção Original não pode ser desfeita. "Você foi criado para ser totalmente amado e totalmente digno de ser amado por toda a sua vida", afirmou Deepak Chopra em O caminho para o amor. Isso é verdade. No entanto, à medida que o bebê cresce e se adapta às circunstâncias do mundo, vai se esquecendo disso e o Eu Aprendido (sua autoimagem) assume o lugar do Eu Incondicional. O Eu Aprendido não passa de uma sombra; ele não é real. Mas a vida faz você se identificar com ele e se afastar da verdade básica de que você merece ser amado. É nesse momento que o medo do desamor se instala.

-

"O amor é a palavra mais importante e é sinônimo de Deus."
RALPH WALDO EMERSON

-
O propósito da sua existência é ser um instrumento do amor, estendendo esse sentimento para o relacionamento com seus pais, filhos, amigos, amantes, estranhos, inimigos e o resto do mundo. Como fazer isso? Identificando-se com o amor. O amor é a energia original. É o cerne de quem você é. É a expressão de seu Eu Incondicional e de sua eterna beleza. Quando você se lembra disso, percebe que, na realidade, já sabe como amar e ser amado.

"Identifique-se com o amor e estará salvo. Identifique-se com o amor e estará em casa. Identifique-se com o amor e descobrirá seu Eu."
UM CURSO EM MILAGRES

*

A ARTE DE AMAR E SER AMADO
AUTOR Robert Holden
EDITORA GMT
QUANTO R$ 21,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página