Saltar para o conteúdo principal
 
26/07/2016 - 17h03

Livro investiga tendência do cérebro a pensar de maneira otimista

da Livraria da Folha

Divulgação
Neurologista mostra como nosso cérebro é capaz de nos pregar peças e da importância do otimismo para a nossa existência
Neurologista mostra como nosso cérebro é capaz de nos pregar peças e da importância do otimismo para a existência

A neurologista cognitiva Tali Sharot propõe um verdadeiro mergulho no funcionamento do cérebro humano em "O Viés Otimista".

Na obra, ela cita estudos que mostram como nosso cérebro é capaz de nos pregar peças e nos fazer acreditar que estamos certos, até mesmo quando estamos errados.

A pesquisadora aponta como o nosso cérebro exibe uma tendência a superestimar a probabilidade de acontecimentos positivos e subestimar a probabilidade dos negativos.

Ela também aborda como expectativas e fatores sociais influenciam emoções, motivações, decisões e até memórias.

Entre os tópicos estão as lembranças dos atentados de 11 de Setembro e por que a sexta-feira é melhor que o domingo?

Até a felicidade entra na discussão com pesquisas que relacionam fatores como casamento, filhos, estudos, atividades físicas e dinheiro com o nível de satisfação pessoal.

"O viés do otimismo", ela escreve, "encarrega-se de manter nossa mente em paz e nosso corpo saudável. É o que nos leva para frente, em vez de nos fazer procurar o alto do prédio próximo".

No livro, Sharot propõe-se a responder o motivo de nossos cérebros funcionarem assim e ainda fala sobre os perigos do otimismo irracional e o que acontece quando há "falhas" nesse processo cerebral.

"O Viés Otimista" é o primeiro título da coleção "Origem", da editora Rocco. A série reunirá livros de ciências que buscam respostas avançadas para perguntas fundamentais.

*

O VIÉS OTIMISTA
AUTORA Tali Sharot
EDITORA Rocco
QUANTO R$ 33,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página