Saltar para o conteúdo principal
 
29/03/2017 - 11h21

Livro conta história de padre gay expulso da Igreja Católica

da Livraria da Folha

Divulgação
Ex-padre critica em livro a postura da Igreja Católica em relação à homossexualidade
Ex-padre critica em livro a postura da Igreja Católica em relação à homossexualidade

Em "A Primeira Pedra", Krzysztof Charamsa relata como conseguiu se libertar da, em suas palavras, "ideologia opressiva da Igreja".

Nascido em Gdynia, na Polônia, em 1972, o ex-sacerdote se tornou uma pedra no sapato da Igreja Católica depois de assumir-se gay em outubro de 2015.

No livro publicado pelo selo Seoman, da editora Pensamento-Cultrix, ele conta detalhes de sua formação religiosa e as contradições de viver em celibato e se deparar com desejos por outros homens.

O processo de entendimento da própria sexualidade e a decisão de sair do armário movem a narrativa da autobiografia.

Krzysztof critica a postura do clero, composto em grande parte por homossexuais, segundo ele, e a atitude da instituição de enquadrar os gays à condição de pervertidos.

Tendo estudado filosofia, teologia e bioética na Polônia, na Suíça e na Itália, Krzysztof ocupava os cargos de oficial da Congregação para a Doutrina da Fé, secretário da Comissão Teológica Internacional do Vaticano e era professor de Teologia da Universidade Pontifícia Gregoriana e da Universidade Pontifícia Regina Apostolorum.

Após declarar-se homossexual em uma coletiva de imprensa no Vaticano, escreveu uma carta aberta ao papa Francisco e um manifesto de libertação gay à Igreja. Foi oficialmente destituído de suas funções no mesmo dia.

Dividido em três partes, o livro fala do primeiro encontro do ex-padre com seu atual companheiro, seus anos na Igreja e sua postura de militância após o rompimento com a instituição.

*

A PRIMEIRA PEDRA
AUTOR Krzysztof Charamsa
EDITORA Seoman
QUANTO R$ 33,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página