Saltar para o conteúdo principal
 
08/03/2018 - 09h01

As cientistas responsáveis por cálculos matemáticos da Nasa

da Livraria da Folha

Divulgação
Boa parte das mulheres apresentadas na obra morreu sem saber da importância de seus feitos para a história mundial
Boa parte das mulheres apresentadas na obra morreu sem saber da importância de seus feitos para a história mundial

Com o sucesso de "Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes", as autoras Elena Favilli e Francesca Cavallo continuaram o trabalho de apresentar o perfil de mulheres para o público infantil.

O resultado da empreitada é o "Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes 2", que ganha publicação peça V&R Editora.

Assim como o primeiro volume, a obra apresenta em tom fabular as histórias de 100 mulheres extraordinárias, da jogadora Marta à cantara Beyoncé, da revolucionária Anita Garibaldi à escritora J. K. Rowling.

As páginas falam sobre mulheres que fizeram (e fazem) a diferença em suas áreas de atuação. São rainhas, ativistas, bailarinas, advogadas, piratas, cientistas, astronautas e inventoras.

Os perfis são acompanhados de desenhos feitos por 60 ilustradoras de diversos países.

Um dos destaques do livro é o perfil conjunto de Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson, cientistas da computação responsáveis por resolverem complexos problemas matemáticos da Nasa.

Elena Favilli é empreendedora de mídia e jornalista. Trabalhou na revista "Colors", na McSweeney's, na RAI, no "II Post" e no "La Repubblica" e gerenciou agências de notícias de ambos os lados do Atlântico.

Francesca Cavallo é escritora e diretora de teatro. Suas premiadas peças percorreram toda a Europa. É uma inovadora social apaixonada, fundadora do Sferracavalli, o Festival Internacional de Imaginação Sustentável do sul da Itália. Em 2011, Francesca juntou forças com Elena Favilli para fundar o Timbuktu Labs, onde atua como diretora de criação.

Leia abaixo o perfil de Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson.

*

Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson

Cientistas da Computação

Todos os dias, Katherine, Dorothy e Mary dirigiam juntas para a NASA, a agência responsável pelo programa espacial dos Estados Unidos. Elas eram cientistas brilhantes, e o trabalho delas era resolver problemas matemáticos complexos para garantir que os astronautas viajassem em segurança para o espaço.

A NASA comprou seu primeiro computador de transistores da IBM, só que apenas algumas pessoas no mundo sabiam usá-lo, e ninguém sabia como usá-lo para programar viagens espaciais! Então, sozinha, Dorothy aprendeu Fortran, a linguagem de programação que o computador compreendia, e colocou o sistema para funcionar.

Quando o astronauta John Glenn estava prestes a decolar para uma viagem orbitando a Terra, ele pediu para Katherine verificar pessoalmente os cálculos da trajetória. "Se ela disser que os números estão batendo... estou pronto para partir", disse ele.

Enfim, apareceu a oportunidade para trabalhar no Túnel de Vento Supersônico, e Mary se voluntariou. Ela se especializou no comportamento do ar em volta dos aviões e foi a primeira mulher a se tornar engenheira aeronáutica dos Estados Unidos.

Katherine, Dorothy e Mary superaram probabilidades impossíveis, mas suas contribuições para a ciência e a tecnologia permaneceram desconhecidas por muitos anos. Atualmente, são celebradas como as três figuras mais inspiradoras na história das viagens espaciais.

-

Katherine Johnson, nascida em 26 de agosto de 1918
Dorothy Vaughn, 20 de setembro de 1910 - 10 de novembro de 2008
Mary Jackson, 9 de abril de 1921 - 11 de fevereiro de 2005
Estados Unidos

Divulgação

*

HISTÓRIAS DE NINAR PARA GAROTAS REBELDES 2
AUTORAS Elena Favilli, Francesca Cavallo
EDITORA V&R Editoras
QUANTO R$ 89,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página