Saltar para o conteúdo principal
 
10/08/2018 - 12h03

Livro analisa desafios da globalização na criação de um bem-estar comum

da Livraria da Folha

Divulgação
Escritores analisam temas como modernidade e capital e desenvolvem o conceito de um bem-estar comum global
Escritores analisam temas como modernidade e capital e desenvolvem o conceito de um bem-estar comum global

Em "Bem-Estar Comum", publicado pela editora Record, Michael Hardt e Antonio Negri lançam um olhar acerca da dicotomia entre privado e público, capitalismo e socialismo e as políticas baseadas nessa polarização.

Os autores opõem e substituem essa dualidade pelo conceito de bem estar-comum e propõe uma ética da liberdade para viver no mundo de hoje.

Parte final da trilogia iniciada com o livro "Império" e continuada em "Multidão", a obra examina os acontecimentos e cenários ao redor do planeta e esclarece os temas que os unificam.

Apesar de funcionar como extensão e conclusão de uma linha de pensamento, não é preciso necessariamente ter entrado em contato com as obras anteriores para a leitura e o entendimento desta.

Em "Bem-Estar Comum", os autores analisam temas como biopolítica, trabalho, educação, identidade e amor além de articularem as bases teóricas do que denominam "o governo da revolução".

Michael Hardt é professor de literatura na Duke University e Antonio Negri é pesquisador independente e escritor.

*

BEM-ESTAR COMUM
AUTOR Michael Hardt e Antonio Negri
EDITORA Record
QUANTO R$ 78,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página