Saltar para o conteúdo principal
 
06/08/2010 - 21h01

Homossexualidade surge na criança entre 4 e 5 anos, diz psicólogo; ouça

WILLIAM MAGALHÃES
Colaboração para a Livraria da Folha

Reprodução
"Garoto Rebelde" aborda a homossexualidade nas criaçãos
"Garoto Rebelde" aborda a homossexualidade nas crianças

"A sexualidade da criança é muito diferente da sexualidade do adulto. Nas crianças ela está mais direcionada para o toque, para a curiosidade. É diferente da dos adultos, mais direcionada para a penetração, por exemplo", afirma a psicólogo João Batista Pedrosa em entrevista à Livraria da Folha.

Especialista em casos homossexuais, Pedrosa é autor do livro "Segundo Desejo" (Iglu, 2006) e de "Garoto Rebelde - Surgimento da Homossexualidade na Criança".

Pedrosa 1

Segundo o autor, os primeiros indícios da homossexualidade surgem na infância, por volta dos 4 e 5 anos. Para compor o livro, Pedrosa realizou uma pesquisa com dez homossexais em 2008, levantando o histórico do comportamento sexual por meio de um método chamado memória autobiográfica. Seus clientes relacionavam os fatos a determinados acontecimentos que se lembravam.

Conheça a estante GLS da Livraria da Folha

A ideia do livro é provar que a homossexualidade, assim como a heterossexualidade, possui uma origem genética. Um dos depoimentos colhidos pelo psicólogo é o de um rapaz que aos 3, sentia-se atraído e ficava excitado quando via os pelos na perna do avô. Outro paciente relata que aos 6 anos gostava de apalpar as bundas e o pênis de outros coleguinhas na escola.

Pedrosa 2

No podcast, o psicólogo dá dicas para pais que se deparam com uma aparente homossexualidade dos filhos e não sabem muito bem o que fazer diante da situação. Para Pedrosa, os pais devem tratar o tema com naturalidade e afirma que muitas vezes a preferência por brincadeiras caracterizadas como do sexo oposto não indica necessariamente um indício de homossexualidade.

Pedrosa, que também é colunista do site "A Capa", portal de notícias voltado ao público gay, inclui em seu livro um capítulo sobre a bissexualidade. De acordo com o psicólogo, a bissexualidade está mais para um comportamento sexual atípico do que para uma orientação sexual. Isto porque menos de 2% dos pesquisados se consideram bissexuais.

Divulgação
O psicólogo João Batista Pedrosa autor dos livros "Segundo Desejo" e "Garoto Rebelde"
O psicólogo João Batista Pedrosa autor dos livros "Segundo Desejo" e "Garoto Rebelde"
 
Voltar ao topo da página