Saltar para o conteúdo principal
 
01/02/2011 - 16h20

Após 50 anos, "O Vigilante Rodoviário" terá releitura na TV, informa coluna

da Livraria da Folha

Divulgação
O vigilante Carlos e seu fiel parceiro Lobo; dupla protagonizou série premiada e de sucesso na década de 1960 exibida pela TV Tupi
O vigilante Carlos e seu fiel parceiro Lobo; dupla protagonizou série premiada e de sucesso na década de 1960 exibida pela TV Tupi

A série "O Vigilante Rodoviário" vai ganhar uma releitura 50 anos depois de estrear na TV Tupi, informou a coluna "Mônica Bergamo" (exclusiva para assinantes).

Segundo a coluna, a Academia de Filmes negociou os direitos de uma nova temporada com a família de Ary Fernandes, idealizador do programa. "Mônica Bergamo" informou também que Newton Cannito, que acaba de deixar a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, vai roteirizar os novos episódios, eo projeto está em negociação com um canal da TV aberta.

Na Livraria da Folha, o box é líder de vendas na categoria seriados antigos. A série teve seus 38 episódios reunidos em quatro CDs que compõem a edição.

A transmissão do programa marcou a história da televisão brasileira e da TV Tupi. Foi o primeiro seriado totalmente nacional feito no formato norte-americano. Na época foi um grande sucesso, trazendo grandes índices de audiência ao canal.

Na história, o Inspetor Carlos combatia o crime ao lado de seu cão pastor e amigo, Lobo. Além da dupla, o carro-patrulha Simca Chambord e a Harley-Davidson também eram símbolos do programa. A ideia e a realização vieram de Ary Fernandes, cineasta brasileiro premiado por sua criação.

Fernandes morreu em agosto de 2010 em decorrência de problemas de saúde causados por um AVC (acidente vascular cerebral) ocorrido em 2005. Seu pioneirismo e trabalho estão registrados na biografia "Ary Fernandes: Sua Fascinante História", da Imprensa Oficial.

O personagem título era interpretado por Carlos Miranda, ator que levou para a vida real seu personagem. Após o fim do programa, em 1967, ele entrou para a Polícia Rodoviária. Como policial, trabalhou por 20 anos e hoje é aposentado. Miranda pode ser visto em festas e eventos, nos quais participa vestido como seu personagem.

 
Voltar ao topo da página