Saltar para o conteúdo principal
 
02/05/2011 - 16h00

Fuzil usado por Bin Laden é um símbolo de virilidade, diz especialista

da Livraria da Folha

Efe
Osama bin Laden: recompensa de US$ 50 milhões por sua captura
Bin Laden, declarado morto neste domingo, sentado ao lado de um AK

O AK, modelo criado pelo russo Mikhail Kalashnikov em 1947, é o instrumento bélico que provocou o maior impacto nos conflitos contemporâneos. Mais do que uma simples arma, o fuzil se transformou em um símbolo mundial de rebeldia.

De acordo com o jornalista Larry Kahaner, autor de "AK-47", a Avtomat Kalashnikova simboliza a virilidade, em alguns lugares, um rito de passagem.

"Uma gravação de vídeo mostra Osama bin Laden de corpo inteiro, vestindo uma túnica branca e disparando um AK; uma mensagem para o mundo em que ele é o verdadeiro combatente antissistema", explica o especialista.

Patrícia Santos/Folhapress
Fuzil AK-47 mata cerca de 250.000 pessoas por ano
Fuzil AK-47 mata cerca de 250.000 pessoas por ano

O livro, uma verdadeira "biografia", conta a história da arma mais letal e utilizada no mundo. Estima-se que ela mata aproximadamente 250.000 pessoas por ano. Popular entre rebeldes, milicianos, terroristas e traficantes, também é adotada por diversos exércitos nacionais.

Resistente a água, poeira e frio, é capaz de suportar o peso de um caminhão e não emperrar. O volume apresenta o papel dessa tecnologia nas operações militares do nosso tempo.

Siga a Livraria da Folha no Twitter

*

"AK-47"
Autor: Larry Kahaner
Editora: Record
Páginas: 266
Quanto: R$ 34,90 (preço promocional)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página