Saltar para o conteúdo principal
 
01/06/2011 - 21h00

Frio e comida ruim prejudicaram ação de brasileiros na 2ª Guerra

da Livraria da Folha

Entre os desafios enfrentados pela FEB (Força Expedicionária Brasileira) na campanha da Itália, o historiador Cesar Campiani Maximiano aponta o frio, a comida ruim e as condições precárias de higiene como elementos fundamentais para a desmotivação dos pracinhas.

Divulgação
Minucioso e inédito retrato da campanha brasileira na Segunda Guerra Mundial
Relato inédito da campanha brasileira na Segunda Guerra

No livro "Barbudos, Sujos e Fatigados", o autor também expõe a debilidade de treinamento e planejamento das tropas brasileiras na Segunda Guerra Mundial.

A qualidade do equipamento produzido no Brasil é um ponto crucial para entender a distância técnica entre os países. "Um cantil americano era muito mais resistente e eficiente que o fabricado pela indústria nacional, o fardamento era mais adequado e reforçado, as armas eram o centro de admiração e esperadas com ansiedade para serem usadas pelos brasileiros", relata o exemplar.

Maximiano, que também assina "Irmãos de Armas" --obra que narra a trajetória de um pelotão de infantaria da FEB--, fez centenas entrevistas com ex-combatentes e analisou cartas e diários da época, um trabalho que levou mais de uma década para ser concluído.

Siga a Livraria da Folha no Twitter

 
Voltar ao topo da página