Saltar para o conteúdo principal
 
26/06/2011 - 19h00

Em memórias, Hemingway fala das festas de Paris nos anos 20

da Livraria da Folha

Divulgação
Obra traz vivências de Hemingway na efervescência artística de Paris
Obra traz vivências de Hemingway na efervescência artística de Paris

O escritor americano Ernest Hemingway (1899-1961), prêmio Nobel de Literatura de 1954, fala do clima e dos bastidores da capital francesa nos anos 1920 em "Paris É uma Festa". Nesta época, a cidade estava em plena efervescência cultural, frequentada por artistas do mundo todo.

Criadores como o compositor Cole Porter (1891-1964), os escritores Scott Fitzgerald (1896-1940), Ezra Pound (1885-1972) e T.S. Eliot (1888-1965), os pintores Pablo Picasso (1881-1973) e Henri Matisse (1869-1954) e os surrealistas Luis Buñuel (1900-1983) e Salvador Dalí (1904-1989) passavam as noites em claro, trabalhando, bebendo ou discutindo suas criações ao som de jazz.

AP
Hemingway em sua casa, em Cuba, nos ano 1950; escritor viveu a Era de Ouro em Paris.
Hemingway em sua casa, em Cuba, nos ano 1950; escritor viveu a Era de Ouro em Paris

No volume, publicado após a morte do escritor, Hemingway fala da cidade, da agitação cultural da época, dos personagens que faziam parte da boemia e de seus esforços literários.

Ao revelar os bastidores deste círculo cheio de artistas geniais, o americano chega a expor intimidades do conturbado relacionamento de Scott e sua mulher Zelda Fitzgerald (1900-1948).

Esse mesmo momento da história parisiense está retratado no último filme do cineasta Woody Allen, "Meia Noite em Paris", estrelado pelo ator Owen Wilson.

Entre as obras mais conhecidas de Hemingway estão "Por Quem os Sinos Dobram", "O Velho e o Mar" e "Adeus Às Armas".

Monte sua estante com obras de Ernest Hemingway

*

"Paris É uma Festa"
Autor: Ernest Hemingway
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 240
Quanto: R$ 33,15 (preço promocional, por tempo limitado)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página