Saltar para o conteúdo principal
 
07/07/2011 - 13h00

Conrad lança edição de luxo de "Palestina", do Joe Sacco

da Livraria da Folha

Joe Sacco/Divulgação

Uma das HQs mais conhecidas do mundo, "Palestina", do quadrinista Joe Sacco, lançada originalmente em dois volumes pela Conrad, ganha versão única de luxo pela editora.

Divulgação
Reportagem em quadrinhos expõe realidade do povo palestino
Reportagem em quadrinhos expõe realidade do povo palestino
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Siga a Livraria da Folha no Twitter

Publicada pela primeira vez em 1996, a narrativa gráfica documental é considerada um marco ao introduzir o gênero "reportagem em quadrinhos".

O autor, que estará presente na Flip 2011, viajou para a região da Palestina, no Oriente Médio, com o objetivo de conhecer a cultura árabe e os conflitos vividos com Israel e transpôs a experiência para o livro.

A publicação ganhou inúmeros prêmios, entre eles o American Book Award, um dos mais prestigiados do planeta. A nova edição tem capa dura e reúne novos textos e ilustrações produzidos pelo autor.

Joe Sacco volta às áreas de conflito em "Notas Sobre Gaza"

Sacco também lançou "Área de Segurança: Gorazde" (Conrad, 2001), sobre as violentas áreas de segurança criadas pela ONU (Organização das Nações Unidas) durante a Guerra da Bósnia, quando as forças sérvias atacavam a população muçulmana.

Já no quadrinho "Uma História de Sarajevo" (Conrad, 2005), também de sua autoria, traça um panorama da cidade destruída pela guerra a partir dos olhos de um único personagem.

Seu último trabalho lançado no Brasil foi "Notas Sobre Gaza", também sobre o povo palestino.

Veja trechos de "Palestina".

*

Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação
Joe Sacco/Divulgação

*

"Palestina"
Autor: Joe Sacco
Editora: Conrad
Páginas: 328
Quanto: R$ 62,90 (preço promocional, por tempo limitado)
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página