Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/02/2012 - 10h50

Câmbio e combustível causaram piora em desempenho, diz Petrobras

Publicidade

PEDRO SOARES
DO RIO

O diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou que a piora do desempenho da Petrobras em 2011 tem relação com o câmbio e com a maior necessidade de importações de combustíveis.

Lucro da Petrobras recua em 2011, para R$ 33,3 bi
Com sondas, Petrobras fecha licitação recorde de US$ 76 bilhões

Para Barbassa, ao contrário de 2010, o câmbio não gerou um ganho financeiro de cerca de R$ 2 bilhões, o que provocou a queda do lucro da companhia no ano passado. A estatal lucrou R$ 33,3 bilhões em 2011, com retração de 5% frente a 2010.

O diretor afirmou ainda que a maior demanda de gasolina provocou um forte aumento das importações, necessárias para atender ao mercado interno. Segundo o executivo, a "culpa" é da quebra de safra de álcool, que fez os preços do biocombustível disparar. Isso, avalia, provocou uma migração para a gasolina, cujo consumo avançou.

Diante desse cenário, diz, a estatal registrou um saldo negativo de R$ 4,969 bilhões na balança de petróleo e derivados em 2011, contra um superávit de R$ 1,534 bilhão em 2010.

Com a expansão do consumo de combustíveis, a estatal é obrigada a importar atualmente gasolina, diesel, GLP (gás de cozinha) e querosene de aviação.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página